Ana Nascimento | Uma Florzinha de Pessoa.


  Poucas pessoas eu conheço que façam jus tão bem ao apelido que tem quanto a Cearense Ana Nascimento, aliás a veia para o humor faz parte do DNA deste povo tão bem representado pelos humoristas Cearenses Chico Anísio (In Memorian), Tom Cavalcante, Tirulipa , Tiririca e tantos outros. Ana ou Florzinha, como é carinhosamente chamada pelos amigos, herdou também esta veia cômica e adora brincar e fazer graças.  Vaidosa, até por força do ofício, já que trabalha como profissional autônoma revendendo uma linha de produtos de beleza, a moça adora coisas simples da vida como estar com a família, os amigos e com o grande amor da sua vida, seu filhinho Artur. 
  Ao longo dos seus 22 anos e apesar de demonstrar uma maturidade incontestável ela muitas vezes se depara com problemas comuns á toda mãe e mulher, mas quando isso acontece Florzinha dá um jeito de sumir. Não gosta que os amigos a vejam triste, cabisbaixa. Ela acha que eles merecem seus risos e não o seu choro. Com tanto bom humor transbordando, Ana tem uma facilidade típica dos extrovertidos para fazer amizades e é difícil conhecê-la e não gostar da moça logo de cara.  Como lazer ela gosta de futebol, jogos, internet, desfrutar de uma boa leitura e principalmente comer, fato que a destaca por ser miúda na estatura, mas possuir um apetite de leão.
  Quando mais nova ela já se dedicou ao futebol, ao vôlei e até já fez aulas de dança, hoje ainda tem ligação com o futebol, mas na torcida pelo seu clube do coração; o Palmeiras. E é justamente ai que a Ana Nascimento encontra munição para uma das suas modalidades preferidas, as brincadeiras envolvendo amigos e os clubes para que torcem, as chamadas treitas entre torcidas rivais. A moça é uma destas pessoas que depois que conhecemos a gente nunca mais esquece. Muito meiga, doce, simpática e falante, ela transforma em alegria os ambientes onde passa.
  Foi com a Florzinha que conheci alguns jargões, bordões que ela mesmo criou e que virou febre entre os amigos. Um destes bordões é simplesmente inesquecível: "Não Tony, como assim?".  Na internet seu destaque maior veio com o uso do Aplicativo Bigo Live, onde ela tornou-se ampla, solta para brincar com os amigos e também fazer novas amizades e apesar da exposição, ela sempre se portou com extrema decência e deixou claro para quem a conhecia que exigia respeito de todos e não admitia condutas que não a valorizassem como mulher. Suas lives, concorridas e bem simpáticas, atraíam pessoas de todos os lugares e assim ela emplacou de vez a Florzinha.
  Abaixo vou transcrever uma mensagem deixada por ela para descrever sua simpatia pelos amigos:

  "Eu amo meus amigos, independente da distância. Cada um tem seu espaço especial no meu coração, cada um eu quero levar para sempre. Uns Deus não me deu a oportunidade de morar perto, mas me deu a honra de conhecer. Espero ter vocês comigo porque a maior sorte de uma pessoa não é ganhar na loteria ou não sentir frio ou fome. A maior sorte que uma pessoa pode ter é ter bons e verdadeiros amigos e eu tenho esta sorte." ( Ana Nascimento ). 

  O mais importante no caráter da Ana é esta maneira simples como conduz as amizades, a forma simpática e respeitosa com que trata todos e atribui valores que destacam o carinho que ela sente por cada um. Não chega a ser meramente uma amizade, vai além, muito além disso. É como uma irmã que herdamos, virtuosa, carismática e valorosa, destas pessoas que mudam a vida da gente com apenas um sorriso. Uma pessoa que realmente vale a pena ter como amiga e que vale cada minuto que passamos juntos.

   Texto de Tony Casanova - Homenagem a Ana Nascimento "Florzinha", 22 anos, Cearense de Fortaleza. - Artigo para o Blog Pura Cultura