Breaking

Saúde | Um mergulho na DEPRESSÃO.

  A DEPRESSÃO

  Hipoteticamente eu diria que a saúde mental e psíquica humana se assemelha ao tempo, que em um momento pode estar com dia ensolarado e alguns minutos depois pode apresentar tempestades. Um ser humano em estado de saúde normal pode apresentar variações de humor, mas de forma equilibrada, sem exageros. Já uma pessoa em estado depressivo potencializa estas variações passando apresentando surtos de tristeza, baixa-autoestima, melancolia, hiper sensibilidade e até mesmo sintomas físicos como perca de apetite, ociosidade ocasionada pelo desânimo e em alguns casos agressividade injustificada.    
  A depressão atua em escalas de fases que podem ser moderadas e moderadas, médias ou graves e agudas, variando de indivíduo para indivíduo. De acordo com o Dr DRAUZIO VARELLA em entrevista ao Dr Ricardo Moreno, Psiquiatra e Professor do Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo, "Depressão não é tristeza. É uma doença que precisa tratamento." Cerca de 18% das pessoas vão apresentar depressão em algum período da vida. Completa o Dr. Drauzio e ainda segundo ele "Quando o quadro se instala, se não for convenientemente tratado pode levar meses para desaparecer".  Quem já teve um episódio depressivo na vida apresenta 50 % de possibilidades de apresentar outro. 
 Mesmo não sendo especialista no assunto e respeitando devidamente a opinião dos profissionais, me arrisco a concordar que a tristeza é apenas um dos sintomas nos quais uma pessoa deprimida está envolvida.  De acordo com o Dr Ricardo Moreno em geral o indivíduo deprimido reconhece que está sendo afetado por algo novo e é possível a família identificar o comportamento através das mudanças de atitude. Para ler a matéria completa do Dr Drauzio Varella e a entrevista com o Dr Ricardo Moreno ACESSE ESTE LINK.
   Vale lembrar que depressão possui tratamento e somente o seu especialista pode determinar como, quando e o que deve ser feito. É preciso observarmos a depressão como uma patologia e que precisa ser tratada afim de evitar suas consequências. Recordando a colocação dos especialistas, não devemos confundir momentos de tristeza com depressão, apesar de que na sua manifestação o indivíduo pode apresentar um quadro de tristeza profunda. Sempre que apresentarmos comportamento semelhante ao depressivo ou suspeitarmos dele devemos procurar auxílio médico.
...........................................................................................................................................................

     Health | A Dive into the Depression.

    THE DEPRESSION

  Hypothetically I would say that human mental and psychic health resembles time, which at one point may be sunny day and a few minutes later may present storms. A human being in normal health can present mood swings, but in a balanced way, without exaggeration. On the other hand, a person in a depressive state potentiates these variations passing by presenting outbreaks of sadness, low self-esteem, melancholy, hyper sensitivity and even physical symptoms such as loss of appetite, idleness caused by discouragement and in some cases unjustified aggression.
  Depression acts on stage scales that can be moderate and moderate, medium or severe and acute, varying from individual to individual. According to Dr DRAUZIO VARELLA, in an interview with Dr Ricardo Moreno, Psychiatrist and Professor of the Institute of Psychiatry, University of São Paulo, "Depression is not sadness. It is a disease that needs treatment." About 18% of people will experience depression at some point in their lives. Dr. Drauzio adds, "When the painting sets in, if it is not properly treated it may take months to disappear." Anyone who has ever had a depressive episode in life has a 50% chance of presenting another.
 Even though I am not an expert on the subject and duly respecting the opinions of professionals, I dare to agree that sadness is only one of the symptoms in which a depressed person is involved. According to Dr. Ricardo Moreno in general the depressed individual recognizes that he is being affected by something new and it is possible for the family to identify behavior through attitude changes. To read the full story of Dr. Drauzio Varella and the interview with Dr. Ricardo Moreno ACCESS THIS LINK.
   It is worth remembering that depression has treatment and only your specialist can determine how, when and what should be done. We must look at depression as a pathology and need to be treated in order to avoid its consequences. Recalling the placement of specialists, we should not confuse moments of sadness with depression, although in its manifestation the individual may present a picture of deep sadness. Whenever we exhibit behavior similar to or suspect that we are depressed, we should seek medical help.
.................................................. .................................................. .................................................. .....

    Salud | Un Buceo en la DEPRESIÓN.

    LA DEPRESIÓN

  Hipotéticamente yo diría que la salud mental y psíquica humana se asemeja al tiempo, que en un momento puede estar con día soleado y algunos minutos después puede presentar tempestades. Un ser humano en estado de salud normal puede presentar variaciones de humor, pero de forma equilibrada, sin exageraciones. Una persona en estado depresivo potencializa estas variaciones pasando presentando brotes de tristeza, baja autoestima, melancolía, hiper sensibilidad e incluso síntomas físicos como pérdida de apetito, ociosidad ocasionada por el desánimo y en algunos casos agresividad injustificada.
  La depresión actúa en escalas de fases que pueden ser moderadas y moderadas, medias o graves y agudas, variando de individuo a individuo. De acuerdo con el Dr. DRAUZIO VARELLA en entrevista al Dr. Ricardo Moreno, Psiquiatra y Profesor del Instituto de Psiquiatría de la Universidad de São Paulo, "Depresión no es tristeza, es una enfermedad que necesita tratamiento." Alrededor del 18% de las personas van a presentar depresión en algún período de la vida. Completa el Dr. Drauzio y aún según él "Cuando el cuadro se instala, si no es convenientemente tratado puede llevar meses para desaparecer". Quien ya ha tenido un episodio depresivo en la vida presenta el 50% de posibilidades de presentar otro.
 Aunque no es especialista en el tema y respetando debidamente la opinión de los profesionales, me arriesgo a estar de acuerdo en que la tristeza es sólo uno de los síntomas en los que una persona deprimida está involucrada. De acuerdo con el Dr. Ricardo Moreno en general el individuo deprimido reconoce que está siendo afectado por algo nuevo y es posible que la familia identifique el comportamiento a través de los cambios de actitud. Para leer la materia completa del Dr. Drauzio Varella y la entrevista con el Dr. Ricardo Moreno ACCESE ESTE LINK.
   Es importante recordar que la depresión tiene tratamiento y sólo su especialista puede determinar cómo, cuándo y qué debe hacerse. Es necesario observar la depresión como una patología y que necesita ser tratada para evitar sus consecuencias. Recordando la colocación de los especialistas, no debemos confundir momentos de tristeza con depresión, a pesar de que en su manifestación el individuo puede presentar un cuadro de tristeza profunda. Siempre que presentamos un comportamiento similar al depresivo o sospechamos de él debemos buscar ayuda médica.
................................................... ................................................... ................................................... ...

Seguidores do Google

Matéria de Hoje

Crônica | Como Assim Brasil?

  Viver no Brasil é fácil,  o País é lindo, povo alegre apesar dos motivos para tristeza, muitas praias, sol, enfim é o lugar, mas difí...

Outras Páginas do Autor

Quem sou eu

Minha foto

Tony Casanova, brasileiro, natural de Salvador-BA, escreve desde 1976 e é fundador e administrador do Projeto Roda Cultural, instituição virtual de apoio ás Artes e Artistas em geral. Autor dos E-books "Panorama da Artes", "No Litoral das Relações" , "Relações Instáveis", "O Amor Fala Francês", "O amor segundo a Bíblia", este último inspirado em uma matéria sua publicada no blog Mesa Farta e que teve mais de 10.000 leitores. O escritor Tony Casanova escreve em vários estilos, tendo herdado suas técnicas a partir de leituras feitas a partir de grandes vultos da literatura brasileira, entre os quais estão Castro Alves, Rui Barbosa, Cora Coralina, Érico Veríssimo, Carlos Drummond de Andrade e outros. Gosta do estilo lírico e tem forte inclinação a esta técnica. O autor tem várias publicações em suas páginas da internet. Entre os gêneros literários que escreve estão a Crônica, Poesia, Poema, Ficção e Romance.