Gospel | Anjo ou Demônio? | Como Estamos Agindo?

   Não há dúvida alguma de que as nossas ações nos classificam, independente de quanto tentemos afirmar o contrário, então se alguém se afirma do bem, que obviamente faça o bem, porque se fizer o mal se contradiz. Este é o nosso tema de hoje. Logicamente que o conteúdo do texto é para refletirmos e que nele encontremos algum proveito para nossas vidas. Espero que você goste e que se for assim, compartilhe, deixe seu comentário e siga este blog. Este assunto é bastante polêmico e bate de frente com algumas das nossas convicções, mas de onde extrairemos respostas senão de nós mesmos? É assim que chegamos a algumas conclusões e tiramos algumas dúvidas importantes. Continue Lendo..


  Muitas pessoas agem de forma contraditória e ao causar o mal a outro culpam o demônio por isto, mas na verdade muitas ações nossas são feitas por escolha, desta forma temos chances de provar se aquilo que afirmamos ser é realmente o que fazemos. É óbvio que se praticamos o mal somos maus e o mesmo acontece com o bem. Claro que o mau de fato age nocivamente durante todo o tempo, mas existem aqueles que são maus apenas momentaneamente. Levando em conta que o mal também é deixar de fazer o bem. No meu conceito pessoal, todo aquele que pode fazer o bem e deixa de fazê-lo, por qualquer razão, torna-se mau. Vamos a um exemplo hipotético: Suponhamos que alguém está passando mal em ambiente público e necessita de atendimento urgente  e estando presente um médico, ele tem a opção de fazer algo ou não. Se fizer estará fazendo o que todos esperam dele, mas se não fizer nada será negligente e agindo contrariamente ao código de ética da sua profissão. Caso haja o óbito ele não encontrará paz sabendo que poderia ter salvo uma vida. 

  Nestes casos muitos ignoram a ética e nada fazem porque julgam não ser sua obrigação. Eles estão condicionados ao pagamento para trabalharem e não importa se há ou não risco de morte. Somos maus quando só fazemos o bem sob nossas condições e sequer nos questionamos sobre o que Jesus faria se estivesse ocupando nosso lugar. Ele imporia condições para fazer o bem? Ele julgaria ou ofereceria o perdão? A grande verdade é que alguns negociam o bem que fazem e em muitas situações deixam de fazê-lo por sentirem que haverá "prejuízos" no "investimento". Mas será que recebemos de Deus a sua graça e todas as bençãos que recebemos para fazermos condições quando temos a chance de abençoar? Imaginemos que somos todos iguais e que não haverá malas no arrebatamento, onde ficarão na terra até as vestes que usamos, mas infelizmente somos deveras escravos de uma enorme pré-disposição ao mal que nos impede de perceber que a única maneira de multiplicarmos uma benção é abençoando, sem imposição de condicionais.

  Não importa o quanto nos dedicamos aos nossos se ignoramos aos outros. Não há nenhum ser vivo na terra que não tenha sido criação divina. Todos nascemos, crescemos e morremos por sua permissão e a nenhum foi dado destino diferente porque todos somos iguais perante Ele. Mas se fazemos o bem ou o mal está é uma escolha nossa. Não somos inocente dos mandamentos e cada um sabe o que é certo e errado. Se de graça recebemos foi para que de graça déssemos, então porque cobrar dentro das nossas condições? Temos hoje a paz que nos foi dada, temos o amor que nos foi dado, temos a vida que nos foi dada, temos a vitória que nos foi dada, temos perdão e a saber todos já fomos julgados por Deus e igualmente condenados, mas foi Cristo que nos livrou oferecendo a sua vida para perdão dos nossos pecados. Pense nisso, reflita e que Deus vos abençoe.

A presente obra, bem como todos os textos contidos nesta web página encontram-se protegidos pelas Leis Nacionais e Internacionais de Direitos de Propriedade Intelectual, sendo proibidas as cópias, colagens, reprodução, divulgação ou uso dos conteúdos apresentados neste blog, independente dos meios ou finalidades, sem a autorização expressa do autor Tony Casanova, a quem cabe, única e exclusivamente os Direitos sobre o material apresentado. A violação destes Direitos se constitui crime previsto na Legislação e será punida com os rigores legais.

Para saber mais sobre Tony Casanova e aquisição de suas publicações, acesse ESTE LINK
.....................................................................................................................................................

 Gospel | Angel or demon? | How Are We Acting?

  There is no doubt that our actions classify us, regardless of how much we try to affirm the opposite, then if one affirms the good, which obviously does the good, because if it does evil it contradicts itself. This is our theme today. Of course the content of the text is to reflect and that we find some benefit to our lives. I hope you like it and if so, share, leave your comment and follow this blog. This is a very controversial subject and it comes up against some of our convictions, but where do we get answers other than ourselves? That is how we came to some conclusions and we raised some important doubts. Keep reading..

  Many people act in a contradictory way and by causing evil to another they blame the devil for this, but in fact many of our actions are made by choice, in this way we have a chance to prove if what we claim to be is really what we do. It is obvious that if we practice evil we are evil and so is good. Of course evil actually acts badly all the time, but there are those who are evil only momentarily. Taking into account that evil is also fail to do good. In my personal concept, anyone who can do good and fails to do it, for whatever reason, becomes evil. Let's take a hypothetical example: Let's suppose that someone is having a bad time in the public environment and needs urgent care and if a doctor is present, he has the option to do something or not. If he does he will be doing what everyone expects of him, but if he does nothing he will be negligent and acting contrary to the code of ethics of his profession. If there is death he will not find peace knowing that he could have saved a life.

  In these cases many ignore ethics and do nothing because they think it is not their obligation. They are conditioned to pay to work and it does not matter whether or not there is a risk of death. We are evil when we only do good under our conditions and we do not even question ourselves about what Jesus would do if he were occupying our place. Would he impose conditions to do good? Would he judge or offer forgiveness? The great truth is that some negotiate for the good they do and in many situations fail to do so because they feel there will be "losses" in "investment." But do we receive from God his grace and all the blessings we receive to make conditions when we have a chance to bless? Let us imagine that we are all alike and that there will be no suitcases in the rapture, where they will remain on earth until the garments we wear, but unfortunately we are truly slaves of an enormous pre-disposition to the evil that prevents us from realizing that the only way to multiply a blessing is blessing, without imposition of conditionals.

  No matter how much we dedicate ourselves to ourselves we ignore others. There is no living being on earth who has not been a divine creation. We are all born, grew, and die by his permission, and no one has been given a different destiny because we are all equal before Him. But whether we do good or evil is our choice. We are not innocent of the commandments and each one knows what is right and wrong. If we received for free we went so that we could give it for free, so why charge within our conditions? We have the peace that has been given to us, we have the love that has been given to us, we have the life that has been given to us, we have the victory that has been given to us, we have forgiveness and to know that we have all been judged by God and condemned as well. Christ who delivered us, offering up his life for the forgiveness of our sins. Think about it, think about it and may God bless you.

The present work, as well as all the texts contained in this web page, are protected by the National and International Laws of Intellectual Property Rights, being prohibited copies, collages, reproduction, dissemination or use of the contents presented in this blog, regardless of media or without the express authorization of the author Tony Casanova, who is solely and exclusively responsible for the material presented. The violation of these Rights constitutes a crime provided for in the Legislation and will be punished with the legal rigors.

To know more about Tony Casanova and the acquisition of his publications, visit THIS LINK
....................................................................................................................................................

Evangelio | ¿Ángel o demonio? | ¿Cómo estamos actuando?

  No hay duda alguna de que nuestras acciones nos clasifican, independientemente de cuanto intentamos afirmar lo contrario, entonces si alguien se afirma del bien, que obviamente haga el bien, porque si hace el mal se contradice. Este es nuestro tema de hoy. Lógicamente que el contenido del texto es para reflexionar y que en él encontremos algún provecho para nuestras vidas. Espero que te guste y que si es así, comparte, deje su comentario y siga este blog. Este tema es bastante polémico y golpea con algunas de nuestras convicciones, pero ¿de dónde extraeremos respuestas que de nosotros mismos? Así es como llegamos a algunas conclusiones y sacamos algunas dudas importantes. Continúe leyendo ..

  Muchas personas actúan de forma contradictoria y al causar el mal a otro culpan al demonio por esto, pero en realidad muchas acciones nuestras son hechas por elección, de esta forma tenemos posibilidades de probar si lo que afirmamos es realmente lo que hacemos. Es obvio que si practicamos el mal somos malos y lo mismo sucede con el bien. Por supuesto que el mal de hecho actúa nocivamente durante todo el tiempo, pero existen aquellos que son malos sólo momentáneamente. Teniendo en cuenta que el mal también es dejar de hacer el bien. En mi concepto personal, todo aquel que puede hacer el bien y deja de hacerlo, por cualquier razón, se vuelve malo. Vamos a un ejemplo hipotético: Supongamos que alguien está pasando mal en ambiente público y necesita atención urgente y estando presente un médico, tiene la opción de hacer algo o no. Si hace lo que todos esperan de él, pero si no hace nada será negligente y actuando contrariamente al código de ética de su profesión. En caso de muerte, no encontrará paz sabiendo que podría haber salvado una vida.

  En estos casos muchos ignoran la ética y nada hacen porque juzgan no ser su obligación. Ellos están condicionados al pago para trabajar y no importa si hay o no riesgo de muerte. Somos malos cuando sólo hacemos el bien bajo nuestras condiciones y ni siquiera nos preguntamos sobre lo que Jesús haría si estuviera ocupando nuestro lugar. ¿Imponía condiciones para hacer el bien? Él juzgaría o ofrecería el perdón? La gran verdad es que algunos negocian el bien que hacen y en muchas situaciones dejan de hacerlo por sentir que habrá "perjuicios" en la "inversión". Pero ¿será que recibimos de Dios su gracia y todas las bendiciones que recibimos para hacer condiciones cuando tenemos la oportunidad de bendecir? Imaginemos que somos todos iguales y que no habrá maletas en el rapto, donde quedarán en la tierra hasta las vestiduras que usamos, pero desafortunadamente somos verdaderamente esclavos de una enorme pre-disposición al mal que nos impide percibir que la única manera de multiplicar una bendición es bendecir, sin imposición de condicional.

  No importa cuánto nos dedicamos a los nuestros si ignoramos a los demás. No hay ningún ser vivo en la tierra que no haya sido creación divina. Todos nacemos, crecemos y morimos por su permiso y a ninguno se les ha dado destino diferente porque todos somos iguales ante Él. Pero si hacemos el bien o el mal está es una elección nuestra. No somos inocentes de los mandamientos y cada uno sabe lo que es correcto e incorrecto. Si de gracia recibimos fue para que de gracia désemos, entonces ¿por qué cobrar dentro de nuestras condiciones? Tenemos hoy la paz que se nos ha dado, tenemos el amor que se nos ha dado, tenemos la vida que se nos ha dado, tenemos la victoria que se nos ha dado, tenemos perdón y saber todos ya hemos sido juzgados por Dios y también condenados, pero fue Cristo que nos libró ofreciendo su vida para el perdón de nuestros pecados. Piense en eso, reflexione y que Dios os bendiga.

La presente obra, así como todos los textos contenidos en esta página web, se encuentran protegidos por las Leyes Nacionales e Internacionales de Derechos de Propiedad Intelectual, siendo prohibidas las copias, collages, reproducción, divulgación o uso de los contenidos presentados en este blog, independiente de los medios o sin la autorización expresa del autor Tony Casanova, a quien corresponde, única y exclusivamente los Derechos sobre el material presentado. La violación de estos Derechos se constituye crimen previsto en la Legislación y será sancionada con los rigores legales.

Para saber más sobre Tony Casanova y la adquisición de sus publicaciones, visite ESTE LINK 

Canal Fala Sério - Elaine Sério

Bigo Live | Como Conseguir Mais Beans. | Dicas.

  O Projeto Roda Cultural já fez diversas matérias sobre o aplicativo Bigo Live, sendo a mais importante delas Bigo Live | O Aplicativo ...

Quem sou eu

Minha foto

Tony Casanova, brasileiro, natural de Salvador-BA, escreve desde 1976 e é fundador e administrador do Projeto Roda Cultural, instituição virtual de apoio ás Artes e Artistas em geral. Autor dos E-books "Panorama da Artes", "No Litoral das Relações" , "Relações Instáveis", "O Amor Fala Francês", "O amor segundo a Bíblia", este último inspirado em uma matéria sua publicada no blog Mesa Farta e que teve mais de 10.000 leitores. O escritor Tony Casanova escreve em vários estilos, tendo herdado suas técnicas a partir de leituras feitas a partir de grandes vultos da literatura brasileira, entre os quais estão Castro Alves, Rui Barbosa, Cora Coralina, Érico Veríssimo, Carlos Drummond de Andrade e outros. Gosta do estilo lírico e tem forte inclinação a esta técnica. O autor tem várias publicações em suas páginas da internet. Entre os gêneros literários que escreve estão a Crônica, Poesia, Poema, Ficção e Romance.

Seguidores do Google