Gospel | O Que Eu Penso do Evangelho de Cristo?

  Certa vez em uma conversa informal com um amigo, resolveu ele me perguntar o que eu achava do evangelho de Cristo. Havia nele um desejo de discutir sobre o assunto que aprendera, mas não havia como fazê-lo nos espaços que frequentava devido aos ceticismo ou a falta de uma experiência mais íntima com a fé.  Havia muito didatismo, tudo era explicado de maneira exageradamente científica e cronológica, sendo tudo isso muito distante do que ele procurava.  Por ser um homem muito estudado, com títulos de doutorado, pós-graduado e de alto conhecimento, sua fé foi aos poucos sendo substituída pelo conhecimento e agora sentia falta de por em prática aquilo que aprendera. Continue Lendo sobre este assunto..
  Casos assim não raros dentro do Evangelho. Pessoas que se aprofundaram muito dentro do conhecimento a aos poucos foram deixando a prática de lado. Isto é um erro, uma prática condenável? Não. Claro que não. Em absoluto não há nada errado em se ter conhecimento. Pelo contrário, é louvável, mas precisamos lembrar das origens do Evangelho, daquele que originou tudo que sabemos hoje. Se desejamos conhecer realmente os fatos, devemos estudá-los. Isto é lógico, mas se desejamos mais que isso, se queremos sair do ceticismo e viver experiências com Deus é necessário praticar a fé, não apenas estudá-la ou ensiná-la, mas vivê-la de fato. Não nos adianta termos todo o conhecimento do mundo e nunca colocá-lo em prática. Sendo assim melhor que não conheça e pratique do que conhecer e não praticar. A Bíblia não é apenas um livro destes que encontramos aos montes nas prateleiras nas escolas, em nossas casas ou nas bibliotecas. A Bíblia tem vida própria e é de fato um livro vivo.


  Respondendo ao meu amigo a respeito do que eu achava sobre o Evangelho eu lhe disse que aquela não era uma pergunta de resposta fácil, pois a resposta era muito extensa e aprofundada. Quanto a importância o Evangelho é insubstituível e representa o caminho para o homem seguir em direção a Deus. O Evangelho e seus elementos representam hoje algo tão valioso para a espécie humana que seu valor não pode ser estimado.  Não há como negar este fat, assim como, até hoje nenhum livro que tenha sido publicado pelo homem alcançou tamanha dimensão quanto a Bíblia Sagrada. Ultrapassando gerações e fronteiras, vencendo hábitos e costumes, a Bíblia é sem dúvida o único Best Seller do mundo a conquistar tamanho vulto. Quanto ás experiências proporcionadas por ela em conjunto com a fé, estas são vastas e enriquecedoras, incomparáveis. Nela o passado não estagnou, a história não parou, ela vive e gera dinâmica que influência todas as gerações humanas. 

  Para um homem, mesmo sendo possuidor de um infinito conhecimento, provar os frutos da fé o levarão a sentir que o que aprendera sobre o Evangelho é infinitamente menor do que de fato o Evangelho representa. É uma experiência pessoal e indescritível até mesmo para um cético e esteja certo de que nenhuma outra experiência no mundo, seja ela em que área for te dará maior prazer e satisfação do que ela. Certamente este fato provará que Deus não mais está na cruz ou aprisionado em um livro, mas na fé individual de cada um, pronto a dar o ar de sua graça e abençoar de forma grandiosa, qualquer um que Nele crer.  Sem esta experiência pessoal continuaremos a acreditar nos livros, no conhecimento, nas teorias e explicações humanas sobre aquele que é divino onde muitas vezes impomos a nossa ótica sobre aquilo que achamos e porventura interpretamos como certo, mas que somente Ele sabe realmente o que há de vir.

A presente obra, bem como todos os textos contidos nesta web página encontram-se protegidos pelas Leis Nacionais e Internacionais de Direitos de Propriedade Intelectual, sendo proibidas as cópias, colagens, reprodução, divulgação ou uso dos conteúdos apresentados neste blog, independente dos meios ou finalidades, sem a autorização expressa do autor Tony Casanova, a quem cabe, única e exclusivamente os Direitos sobre o material apresentado. A violação destes Direitos se constitui crime previsto na Legislação e será punida com os rigores legais.

Para saber mais sobre Tony Casanova e aquisição de suas publicações, acesse ESTE LINK
............................................................................................................................................

 Gospel | What do I think about the Gospel of Christ?

 Once in an informal conversation with a friend, he resolved to ask me what I thought of the gospel of Christ. There was a desire in him to discuss the subject he had learned, but there was no way he could do it in the spaces he frequented because of skepticism or the lack of a more intimate experience with faith. There was a lot of didacticism, everything was explained in an exaggeratedly scientific and chronological way, all of which was far from what he was looking for. Because he was a well-studied man with doctorate, postgraduate, and high-knowledge degrees, his faith was gradually being replaced by knowledge, and he now lacked to put into practice what he had learned. Continue reading about this subject ..

  Such cases are not rare within the Gospel. People who went deep into knowledge gradually were letting go of practice. Is this a mistake, a reprehensible practice? No of course not. There is absolutely nothing wrong with knowing. On the contrary, it is praiseworthy, but we need to remember the origins of the Gospel, the origin of everything we know today. If we really want to know the facts, we must study them. This is logical, but if we want more than that, if we want to get out of skepticism and experience experiences with God, it is necessary to practice faith, not just to study it or teach it, but to live it. It is no use for us to have all the knowledge of the world and never to put it into practice. So it is better that you do not know and practice than knowing and not practicing. The Bible is not just such a book that we find on the shelves in schools, in our homes or in libraries. The Bible has a life of its own and is in fact a living book.

  Responding to my friend about what I thought about the Gospel I told him that this was not an easy-to-answer question, for the answer was very extensive and in-depth. Regarding importance the Gospel is irreplaceable and represents the way for man to follow God. The Gospel and its elements today represent something so valuable to the human species that its value can not be estimated. There is no denying this fat, just as, to this day no book that has been published by man has reached such a dimension as the Holy Bible. Overcoming generations and frontiers, overcoming habits and customs, the Bible is undoubtedly the only Best Seller in the world to conquer size. As for the experiences which it provides in conjunction with faith, these are vast and enriching, incomparable. In it the past has not stagnated, history has not stopped, it lives and generates dynamics that influence all human generations.

  For a man, even though he possesses an infinite knowledge, to taste the fruits of faith will lead him to feel that what he has learned about the Gospel is infinitely less than the Gospel actually represents. It is a personal and indescribable experience even for a skeptic and be sure that no other experience in the world, whatever area it is, will give you more pleasure and satisfaction than it. Surely this fact will prove that God is no longer on the cross or imprisoned in a book, but in the individual faith of each one, ready to give the air of his grace and to bless in a great way, anyone who believes in Him. Without this personal experience we will continue to believe in books, in knowledge, in human theories and explanations of the one who is divine where we often impose our view on what we think and perhaps interpret as right, but that only He really knows what is come over.

The present work, as well as all the texts contained in this web page, are protected by the National and International Laws of Intellectual Property Rights, being prohibited copies, collages, reproduction, dissemination or use of the contents presented in this blog, regardless of media or without the express authorization of the author Tony Casanova, who is solely and exclusively responsible for the material presented. The violation of these Rights constitutes a crime provided for in the Legislation and will be punished with the legal rigors.

To know more about Tony Casanova and the acquisition of his publications, visit THIS LINK
...........................................................................................................................................

 Evangelio | ¿Qué pienso del Evangelio de Cristo?

 Una vez en una conversación informal con un amigo, resolvió preguntarme lo que creía del evangelio de Cristo. Había en él un deseo de discutir sobre el asunto que había aprendido, pero no había cómo hacerlo en los espacios que frecuentaba debido al escepticismo o la falta de una experiencia más íntima con la fe. Había mucho didatismo, todo era explicado de manera exageradamente científica y cronológica, siendo todo eso muy lejano de lo que él buscaba. Por ser un hombre muy estudiado, con títulos de doctorado, post-graduado y de alto conocimiento, su fe fue poco a poco siendo sustituida por el conocimiento y ahora sentía falta de por en práctica lo que había aprendido. Continúe leyendo sobre este tema.

  Casos tan no raros dentro del Evangelio. Las personas que se profundizaron mucho dentro del conocimiento a poco tiempo dejaron la práctica de lado. Esto es un error, una práctica condenable? No claro que no. En absoluto no hay nada mal en tener conocimiento. Por el contrario, es loable, pero necesitamos recordar los orígenes del Evangelio, de aquel que originó todo lo que sabemos hoy. Si deseamos conocer realmente los hechos, debemos estudiarlos. Esto es lógico, pero si deseamos más que eso, si queremos salir del escepticismo y vivir experiencias con Dios es necesario practicar la fe, no sólo estudiarla o enseñarla, sino vivirla de hecho. No nos adelanta tener todo el conocimiento del mundo y nunca ponerlo en práctica. Siendo así mejor que no conozca y practique que conocer y no practicar. La Biblia no es sólo un libro de estos que encontramos a los montes en los estantes en las escuelas, en nuestras casas o en las bibliotecas. La Biblia tiene vida propia y es de hecho un libro vivo.

  Respondiendo a mi amigo acerca de lo que yo pensaba sobre el Evangelio, le dije que no era una pregunta de respuesta fácil, pues la respuesta era muy extensa y profundizada. En cuanto a la importancia el Evangelio es insustituible y representa el camino para que el hombre siga en dirección a Dios. El Evangelio y sus elementos representan hoy algo tan valioso para la especie humana que su valor no puede ser estimado. No hay como negar este fat, así como, hasta hoy ningún libro que haya sido publicado por el hombre alcanzó tanta dimensión como la Biblia Sagrada. Sobrepasando generaciones y fronteras, venciendo hábitos y costumbres, la Biblia es sin duda el único Best Seller del mundo en conquistar tamaño grande. En cuanto a las experiencias proporcionadas por ella en conjunto con la fe, éstas son vastas y enriquecedoras, incomparables. En ella el pasado no se estancó, la historia no paró, ella vive y genera dinámica que influencia a todas las generaciones humanas.

  Para un hombre, aun siendo poseedor de un infinito conocimiento, probar los frutos de la fe le llevarán a sentir que lo que había aprendido sobre el Evangelio es infinitamente menor de lo que realmente representa el Evangelio. Es una experiencia personal e indescriptible incluso para un escéptico y esté seguro de que ninguna otra experiencia en el mundo, sea ella en qué área le dará mayor placer y satisfacción que ella. Ciertamente este hecho probará que Dios ya no está en la cruz o atrapado en un libro, sino en la fe individual de cada uno, dispuesto a dar el aire de su gracia y bendecir de forma grandiosa, cualquiera que en Él cree. Sin esta experiencia personal continuaremos creyendo en los libros, en el conocimiento, en las teorías y explicaciones humanas sobre aquel que es divino donde muchas veces imponemos nuestra óptica sobre lo que creemos y quizá interpretamos como cierto, pero que sólo Él realmente sabe lo que hay llegado.

La presente obra, así como todos los textos contenidos en esta página web, se encuentran protegidos por las Leyes Nacionales e Internacionales de Derechos de Propiedad Intelectual, siendo prohibidas las copias, collages, reproducción, divulgación o uso de los contenidos presentados en este blog, independiente de los medios o sin la autorización expresa del autor Tony Casanova, a quien corresponde, única y exclusivamente los Derechos sobre el material presentado. La violación de estos Derechos se constituye crimen previsto en la Legislación y será sancionada con los rigores legales.

Para saber más sobre Tony Casanova y la adquisición de sus publicaciones, visite ESTE LINK

Quem sou eu

Minha foto

Tony Casanova, brasileiro, natural de Salvador-BA, escreve desde 1976 e é fundador e administrador do Projeto Roda Cultural, instituição virtual de apoio ás Artes e Artistas em geral. Autor dos E-books "Panorama da Artes", "No Litoral das Relações" , "Relações Instáveis", "O Amor Fala Francês", "O amor segundo a Bíblia", este último inspirado em uma matéria sua publicada no blog Mesa Farta e que teve mais de 10.000 leitores. O escritor Tony Casanova escreve em vários estilos, tendo herdado suas técnicas a partir de leituras feitas a partir de grandes vultos da literatura brasileira, entre os quais estão Castro Alves, Rui Barbosa, Cora Coralina, Érico Veríssimo, Carlos Drummond de Andrade e outros. Gosta do estilo lírico e tem forte inclinação a esta técnica. O autor tem várias publicações em suas páginas da internet. Entre os gêneros literários que escreve estão a Crônica, Poesia, Poema, Ficção e Romance.

Estamos no Twitter

publicidade