Comportamento | Como Filhos Matam seus Pais.

  Ontem, antes de escrever esta matéria fiz uma postagem na rede social Facebook avisando que o tema é polêmico. Realmente ele é. Mas como todos os temas abordados no Projeto Roda Cultural, temos o cuidado de não sermos injustos e conduzirmos o assuntos de forma ampla, sem prejuízo de nenhuma parte. O título pode parecer absurdo, mas ele diz exatamente o que você leu. Sim, filhos podem "matar" seus pais, em casos isolados literalmente, na maioria dos casos não. Não estou tratando portanto de mortes literais, os chamados homicídios, mas de outras formas distintas de morte.  Espero que você concentre-se na leitura e reflita sobre ela. Saiba mais sobre isto, continue lendo....


  Não é nada agradável sabermos desta infeliz realidade á respeito de filhos que "matam" seus pais, mas este é um assunto que precisa ser explanado por ser de extrema importância para todos nós. Em um ambiente familiar normal, aquilo que se espera dos filhos é que eles sejam obedientes, respeitosos, harmônicos e amáveis. Pequenos atritos são toleráveis, discussões esporádicas são contornadas e alguns dissabores fazem parte, mas quando surgem questões que ferem a disciplina e comprometem a conduta de toda família, as dores de cabeça começam. O conhecido "desgosto" ou o ato de não gostar de algo, alguém ou alguma coisa, segundo a sabedoria popular pode levar á morte de um indivíduo. Isto não esta longe da verdade. Pessoas podem deprimir-se profundamente se expostas á elevada carga de tristezas e depressões podem provocar induções ao suicídio, em alguns casos ou reduzir o comportamento dele a um estado inerte, sem estímulos de motivação pela vida.

  Os pais quando educam os seus filhos fazem isso para toda a vida, não apenas durante o período em que estão nas suas dependências e qualquer ação cometida por um filho e que possa envergonhá-lo socialmente, envergonha também sua família e principalmente seus pais.  Qualquer pai que ter razões para orgulhar-se dos filhos e busca nas suas ações situações que os honrem, que dignifiquem seu caráter. Mas quando o contrário acontece, os pais são os primeiros a sentirem o efeito do desgosto causado pela situação. Filhos envolvidos com drogas, crimes, situações de risco iminente, são causadoras de profundo desgosto e tristeza dos pais, que em alguns casos sentem-se ameaçados em seus próprios lares. A infelicidade causada por situações assim é deprimente e levam os pais ao estado de alerta constante.

  Outras situações típicas de desgosto causado pelos filhos são mais fáceis de serem contornadas, bastando que eles tomem atitudes simples. É o caso de filhos que se recusam a ter responsabilidades no namoro, noivado ou casamento. Resolve-se a questão revertendo as ações e passando-se a tornar-se responsáveis nestas áreas. Caso semelhante é o de filhos que vão mal nos estudos ou no trabalho. Basta que haja mais afinco e dedicação, mais empenho e tudo estrá resolvido com a chegada dos resultados. Obviamente que estes são casos de "mortes" não literais, onde não estou falando de filhos que atentam contra a vida dos próprios pais, infelizmente. Casos assim não são frequentes, mas também não são raros, inclusive aqueles em que de fato pais foram assassinados por seus filhos. Fico por aqui, deixo a matéria para que reflitam e dela tirem alguma utilidade, algum proveito. Um abração e até a próxima.

A presente obra, bem como todos os textos contidos nesta web página encontram-se protegidos pelas Leis Nacionais e Internacionais de Direitos de Propriedade Intelectual, sendo proibidas as cópias, colagens, reprodução, divulgação ou uso dos conteúdos apresentados neste blog, independente dos meios ou finalidades, sem a autorização expressa do autor Tony Casanova, a quem cabe, única e exclusivamente os Direitos sobre o material apresentado. A violação destes Direitos se constitui crime previsto na Legislação e será punida com os rigores legais.

Para saber mais sobre Tony Casanova e aquisição de suas publicações, acesse ESTE LINK
.........................................................................................................................................................

 Behavior | As Children Kill Their Parents.

 Yesterday, before writing this matter I made a post on the social network Facebook warning that the theme is controversial. He really is. But like all the topics covered in the Cultural Wheel Project, we are careful not to be unfair and conduct the issues broadly, without prejudice to any part. The title may sound absurd, but it says exactly what you read. Yes, children can "kill" their parents, in isolated cases literally, in most cases not. I am not, therefore, dealing with literal deaths, the so-called homicides, but of other distinct forms of death. I hope you focus on reading and reflect on it. Learn more about this, continue reading ....

  It is not pleasant to know about this unfortunate reality about children who "kill" their parents, but this is a subject that must be explained because it is of extreme importance to us all. In a normal family environment, what is expected of the children is that they are obedient, respectful, harmonious and loving. Small frictions are tolerable, sporadic discussions are circumvented, and some dislikes are involved, but when issues arise that hurt discipline and compromise the conduct of the whole family, headaches begin. The known "disgust" or the act of not liking something, someone or something, according to popular wisdom can lead to the death of an individual. This is not far from the truth. People may become deeply depressed if exposed to a high burden of sadness and depression may induce inducements to suicide, in some cases or reduce their behavior to an inert state, without stimuli motivated by life.

  Parents who educate their children do this for a lifetime, not only during their period of dependency, and any action by a child that can embarrass them socially, it also embarrasses their family and especially their parents. Any parent who has reason to be proud of their children and seeks in their actions situations that honor them, that dignify their character. But when the opposite happens, parents are the first to feel the effect of heartbreak caused by the situation. Children involved with drugs, crimes, situations of imminent risk, cause deep disgust and sadness of parents, who in some cases feel threatened in their own homes. The unhappiness caused by such situations is depressing and lead parents to constant alertness.

  Other typical situations of disgust caused by children are easier to circumvent, if they take simple actions. This is the case of children who refuse to have responsibilities in courtship, betrothal or marriage. Resolve the issue by reversing actions and becoming responsible in these areas. A similar case is that of children who do poorly in school or work. It is enough that there is more dedication and dedication, more commitment and everything solved with the arrival of the results. Obviously these are cases of non-literal "deaths", where I am not talking about children who attack the life of their parents, unfortunately. Cases like this are infrequent, but they are not rare either, including those in which parents were actually murdered by their children. I stay here, I leave the material for you to reflect and use some usefulness, some benefit. One hug and until the next.

The present work, as well as all the texts contained in this web page, are protected by the National and International Laws of Intellectual Property Rights, being prohibited copies, collages, reproduction, dissemination or use of the contents presented in this blog, regardless of media or without the express authorization of the author Tony Casanova, who is solely and exclusively responsible for the material presented. The violation of these Rights constitutes a crime provided for in the Legislation and will be punished with the legal rigors.

To know more about Tony Casanova and the acquisition of his publications, visit THIS LINK
......................................................................................................................................................

Comportamiento | Como los Hijos matan a sus padres.

 Ayer, antes de escribir esta materia hice un post en la red social Facebook avisando que el tema es polémico. Realmente él es. Pero como todos los temas abordados en el Proyecto Rueda Cultural, tenemos el cuidado de no ser injustos y conducir los asuntos de forma amplia, sin perjuicio de ninguna parte. El título puede parecer absurdo, pero él dice exactamente lo que has leído. Sí, los hijos pueden "matar a sus padres, en casos aislados literalmente, en la mayoría de los casos no. No estoy tratando por tanto de muertes literales, los llamados homicidios, sino de otras formas distintas de muerte. Espero que se concentre en la lectura y reflexione sobre ella. Más información sobre esto, siga leyendo ....

  No es nada agradable saber de esta infeliz realidad acerca de hijos que "matan a sus padres, pero este es un asunto que necesita ser explicado por ser de extrema importancia para todos nosotros. En un ambiente familiar normal, lo que se espera de los hijos es que sean obedientes, respetuosos, armónicos y amables. Los pequeños roces son tolerables, las discusiones esporádicas son contornadas y algunos disgustos forman parte, pero cuando surgen cuestiones que hieren la disciplina y comprometen la conducta de toda familia, los dolores de cabeza empiezan. El conocido "disgusto" o el acto de no gustar algo, alguien o algo, según la sabiduría popular puede llevar a la muerte de un individuo. Esto no está lejos de la verdad. Las personas pueden deprimirse profundamente si están expuestas a la elevada carga de tristezas y depresiones pueden provocar induciones al suicidio, en algunos casos o reducir su comportamiento a un estado inerte, sin estímulos de motivación por la vida.

  Los padres cuando educan a sus hijos lo hacen para toda la vida, no sólo durante el período en que están en sus dependencias y cualquier acción cometida por un hijo y que pueda avergonzarse socialmente, avergüenza también a su familia y principalmente a sus padres. Cualquier padre que tenga razones para enorgullecerse de los hijos y busca en sus acciones situaciones que los honren, que dignifiquen su carácter. Pero cuando lo contrario ocurre, los padres son los primeros en sentir el efecto del disgusto causado por la situación. Los hijos involucrados con drogas, crímenes, situaciones de riesgo inminente, son causantes de profundo disgusto y tristeza de los padres, que en algunos casos se sienten amenazados en sus propios hogares. La infelicidad causada por situaciones así es deprimente y llevan a los padres al estado de alerta constante.

  Otras situaciones típicas de disgusto causado por los hijos son más fáciles de contornear, bastando que ellos tomen actitudes simples. Es el caso de los hijos que se niegan a tener responsabilidades en el noviazgo, el noviazgo o el matrimonio. Se resuelve la cuestión revirtiendo las acciones y pasando a hacerse responsables en estas áreas. En el caso similar es el de hijos que van mal en los estudios o en el trabajo. Basta que haya más afinación y dedicación, más empeño y todo se resuelva con la llegada de los resultados. Obviamente, estos son casos de "muertes" no literales, donde no estoy hablando de hijos que atentan contra la vida de los propios padres, desgraciadamente. Casos así no son frecuentes, pero tampoco son raros, incluso aquellos en que de hecho padres fueron asesinados por sus hijos. Me quedo por aquí, dejo la materia para que reflejen y de ella quiten alguna utilidad, algún provecho. Un abrazo y hasta la próxima.

La presente obra, así como todos los textos contenidos en esta página web, se encuentran protegidos por las Leyes Nacionales e Internacionales de Derechos de Propiedad Intelectual, siendo prohibidas las copias, collages, reproducción, divulgación o uso de los contenidos presentados en este blog, independiente de los medios o sin la autorización expresa del autor Tony Casanova, a quien corresponde, única y exclusivamente los Derechos sobre el material presentado. La violación de estos Derechos se constituye crimen previsto en la Legislación y será sancionada con los rigores legales.

Para saber más sobre Tony Casanova y la adquisición de sus publicaciones, visite ESTE LINK 

Quem sou eu

Minha foto

Tony Casanova, brasileiro, natural de Salvador-BA, escreve desde 1976 e é fundador e administrador do Projeto Roda Cultural, instituição virtual de apoio ás Artes e Artistas em geral. Autor dos E-books "Panorama da Artes", "No Litoral das Relações" , "Relações Instáveis", "O Amor Fala Francês", "O amor segundo a Bíblia", este último inspirado em uma matéria sua publicada no blog Mesa Farta e que teve mais de 10.000 leitores. O escritor Tony Casanova escreve em vários estilos, tendo herdado suas técnicas a partir de leituras feitas a partir de grandes vultos da literatura brasileira, entre os quais estão Castro Alves, Rui Barbosa, Cora Coralina, Érico Veríssimo, Carlos Drummond de Andrade e outros. Gosta do estilo lírico e tem forte inclinação a esta técnica. O autor tem várias publicações em suas páginas da internet. Entre os gêneros literários que escreve estão a Crônica, Poesia, Poema, Ficção e Romance.

Estamos no Twitter

publicidade