Bigo Live | Novas Reclamações dos Usuários.

  Depois do conhecido Facebook, o Bigo Live é o aplicativo mais usado da internet e apesar de ser recente vem colecionando uma série de reclamações dos usuários. Neste blog você poderá ler várias matérias sobre o aplicativo através da hastag Bigo Live. Nesta matéria trago observações e reclamações atuais de diversos usuários e a primeira delas é de que o Bigo é inacessível e ineficiente quanto ás providências.  Muitos disseram que enviaram reclamações e não obtiveram resposta alguma. Óbvio que aqui está aberto o direito de resposta do aplicativo através de um membro oficial e que responda pelo App. Abaixo veremos algumas das mais frequentes reclamações relatadas e observadas com as devidas explicações. Continue Lendo...
  Mesmo tendo crescido de forma surpreendente no Brasil, o aplicativo Bigo Live ainda continua com problemas comuns como a inacessibilidade do usuário para fazer suas reclamações, apesar de que o canal de compras estar sempre disponível.  Vale lembrar aos responsáveis pelo aplicativo que ele não é apenas um canal de diversão como pregam, mas é um ambiente comercial onde são promovidas vendas e neste caso a legislação brasileira através do Código de Defesa do Consumidor. O Bigo Live pode então ser responsabilizado pelos danos sofridos pelo consumidor por negligência de atendimento e falta de solução de problemas. Mesmo lidando com a movimentação de informações e dados importantes dos usuários, a segurança do App é péssima e tem permitido uma bateria de ataques hackers ás contas. Vamos então ás reclamações.


  FALTA DE CRITÉRIOS NA ESCOLHA DE ADMINS.

  Uma coisa é ser admin de live, onde os poderes são restritos apenas ao mute e denúncias inúteis. Outra coisa é ser VIP e Admin do App com poderes para banir e como resultado, muitas vezes encerrar permanentemente uma conta. Uma conta encerrada, teoricamente não pode ser recuperada, mas hackers estão conseguindo isto de alguma forma. Assim fica claro que ser VIP não é apenas ter pago caro para isso, mas adquirir poderes sobre outros, derrubando ao bel prazer qualquer desafeto com apenas uma denúncia, fato que tem levado muita gente a perder suas contas e consequentemente seus beans. Esta é ação é desrespeitosa aos que juntos fazem o Bigo Live ter atividade e lhes causa enormes prejuízos por conta da irresponsabilidade de alguns.  Admins devem punir de acordo com as regras, nisso todos concordam, mas devem ser admins e não VIPS com poderes de administradores.  O Bigo deu um tiro no pé ao atribuir poderes de banimento aos usuários VIPS e eles estão causando enormes prejuízos a outros usuários menores. Uma pena que ainda não tenham percebido isso e não tomam as devidas providências, infelizmente.

  VIPS ADMINS. 

  Por questões óbvias, administradores jamais poderiam ser VIPS, mas apenas admins e possuírem contratos que os regessem, mas acima de tudo o App deveria estar atento ás reclamações dos usuários para ouvi-los e se for o caso, afastar o admin que cometeu abuso. Administrador é função e deveria ser remunerada e os critérios de ações fiscalizados com rigidez, não bastando apenas algumas denúncias para se banir uma live, mas a constatação provada de que ali estaria havendo a quebra de regras. Desta forma o App poderia apresentar o print da infração e encerrar as dúvidas do usuário faltoso. O que está havendo são guerras de VIPS que se agrupam para banir lives através de denúncias que nem sempre possui fundamento, sem falar nas ameaças que muitos fazem em live. Tornou-se uma verdadeira perseguição e guerra entre grupos onde os responsáveis pelo aplicativo não tomam nenhuma providência. Outro fato preocupante é o enorme número de hackers no aplicativo invadindo e tomando contas com os respectivos beans e diamantes adquiridos. Isto tem provocado muita insegurança, mesmo porque há quem tenha receio de terem seus dispositivos invadidos e seus dados pessoais roubado. A segurança do App é de responsabilidade do Bigo Live e isto também inclui qualquer prejuízo que o consumidor tenha.

  OS PREJUÍZOS.

  Há um número sem fim de pessoas que perderam tudo que acumularam por causa de banimento de contas e mais uma vez lembrando aos responsáveis pelo Bigo Live que tal situação pode ser acionada no Código Brasileiro de Defesa do Consumidor para o ressarcimento dos valores perdidos. Basta que o usuário preste queixa nos órgãos competentes para mover a ação e solicitar a indenização reparada com Juros e Correção Monetária, algo que todos acreditam que o Bigo não deseja que aconteça.  Que o App é um exemplo do Capitalismo Selvagem Ocidental disto ninguém duvida, mas é preciso cuidar daqueles que se divertem e ao mesmo tempo alimentam as contas dos desenvolvedores com milhares de dólares.  Com tantos prejuízos tomadas devido ás falhas administrativas, muitos usuários já migraram para outras plataformas por perceberem injustiças nas metas astronômicas impostas pelo App para usuários contratados e também pela facilidade de percas de contas, seja por banimento ou mesmo pela ação de hackers. 

A presente obra, bem como todos os textos contidos nesta web página encontram-se protegidos pelas Leis Nacionais e Internacionais de Direitos de Propriedade Intelectual, sendo proibidas as cópias, colagens, reprodução, divulgação ou uso dos conteúdos apresentados neste blog, independente dos meios ou finalidades, sem a autorização expressa do autor Tony Casanova, a quem cabe, única e exclusivamente os Direitos sobre o material apresentado. A violação destes Direitos se constitui crime previsto na Legislação e será punida com os rigores legais.

Para saber mais sobre Tony Casanova e aquisição de suas publicações, acesse ESTE LINK
.....................................................................................................................................................

 Bigo Live | New User Complaints.

 After the well-known Facebook, Bigo Live is the most used application of the internet and despite being recent has been collecting a series of complaints from users. In this blog you can read several articles about the application through Bigo Live. In this matter I bring current observations and complaints from various users and the first of them is that Bigo is inaccessible and inefficient with the provisions. Many said they sent complaints and got no response. Obviously here is open the right of response of the application through an official member and answer by the App. Below we will see some of the most frequent complaints reported and observed with due explanations. Keep reading...

  Even though it has grown in a surprising way in Brazil, the Bigo Live application still has common problems such as user inaccessibility to make complaints, although the shopping channel is always available. It is worth remembering to those responsible for the application that it is not just a channel of fun like preaching, but it is a commercial environment where sales are promoted and in this case Brazilian legislation through the Code of Consumer Protection. Bigo Live can then be held liable for damages suffered by the consumer due to negligence of service and lack of problem solving. Even dealing with the movement of important information and data of users, the security of the App is terrible and has allowed a battery of hacker attacks to the accounts. Let's go complaining then.

  LACK OF CRITERIA IN THE CHOICE OF ADMINS.

  It's one thing to be live admin, where powers are only restricted to mute and useless denunciations. Another thing is to be VIP and App Admin with powers to ban and as a result, often permanently terminate an account. An account terminated, theoretically can not be recovered, but hackers are getting it somehow. Thus it is clear that being a VIP is not only having to pay dearly for this, but acquiring powers over others, knocking down any disaffection with just one complaint, which has led many people to lose their accounts and consequently their beans. This is action is disrespectful to those who together make Bigo Live have activity and cause them enormous losses because of the irresponsibility of some. Admins should punish according to the rules, in that all agree, but should be admins and not VIPs with powers of administrators. Bigo was shot in the foot by assigning banning powers to VIPS users and they are causing huge losses to other smaller users. A pity that they have not yet realized this and do not take the necessary steps, unfortunately.

  VIPS ADMINS.

  For obvious reasons, administrators could never be VIPs, but only admins and have contracts that govern them, but above all the App should be aware of users' complaints to listen to them and if so, remove the admin who committed abuse. Administrator is a function and should be remunerated and the criteria of actions monitored with rigidity, not enough just a few denunciations to ban a live, but the proven evidence that there would be a breach of rules. In this way the App could present the print of the infraction and close the doubts of the missing user. What is happening are wars of VIPs that group to ban lives through denunciations that is not always based, not to mention the threats that many make in live. It has become a veritable persecution and war between groups where those responsible for the application take no action. Another troubling fact is the sheer number of hackers in the app invading and taking accounts with their beans and diamonds purchased. This has caused a lot of insecurity, even though there are those who are afraid of having their devices invaded and their personal data stolen. The security of the App is the responsibility of Bigo Live and this also includes any prejudice that the consumer has.

  THE PREJUDICES.

  There are endless numbers of people who have lost everything they have accumulated because of banning accounts and once again reminding those responsible for Bigo Live that such a situation can be triggered in the Brazilian Code of Consumer Protection to reimburse the lost values. It is enough that the user lodges a complaint in the competent bodies to move the action and request the indemnification repaired with Interest and Monetary Correction, something that everyone believes that Bigo does not want to happen. That the App is an example of Western Wild Capitalism of this no one doubts, but we must take care of those who amuse themselves and at the same time feed the accounts of the developers with thousands of dollars. With so many losses due to administrative failures, many users have already migrated to other platforms because they perceived injustices in the astronomical goals imposed by the App for contracted users and also for the facility of account losses, either by banishment or even by the action of hackers.

The present work, as well as all the texts contained in this web page, are protected by the National and International Laws of Intellectual Property Rights, being prohibited copies, collages, reproduction, dissemination or use of the contents presented in this blog, regardless of media or without the express authorization of the author Tony Casanova, who is solely and exclusively responsible for the material presented. The violation of these Rights constitutes a crime provided for in the Legislation and will be punished with the legal rigors.

To know more about Tony Casanova and the acquisition of his publications, visit THIS LINK
..........................................................................................................................................................

 Bigo Live | Nuevas Reclamaciones de los Usuarios.

 Después del conocido Facebook, el Bigo Live es la aplicación más utilizada de Internet y aunque es reciente viene coleccionando una serie de quejas de los usuarios. En este blog podrás leer varias materias sobre la aplicación a través de la subasta Bigo Live. En esta materia traigo observaciones y reclamaciones actuales de diversos usuarios y la primera de ellas es que el Bigo es inaccesible e ineficiente en cuanto a las providencias. Muchos dijeron que enviaron quejas y no obtuvieron respuesta alguna. Es obvio que aquí está abierto el derecho de respuesta de la aplicación a través de un miembro oficial y que responda por el App. A continuación veremos algunas de las más frecuentes reclamaciones relatadas y observadas con las debidas explicaciones. Continúe leyendo ...

  A pesar de haber crecido de forma sorprendente en Brasil, la aplicación Bigo Live todavía sigue con problemas comunes como la inaccesibilidad del usuario para hacer sus quejas, a pesar de que el canal de compras esté siempre disponible. Es importante recordar a los responsables de la aplicación que no es sólo un canal de diversión como predican, pero es un ambiente comercial donde se promocionan ventas y en este caso la legislación brasileña a través del Código de Defensa del Consumidor. El Bigo Live puede entonces ser responsabilizado por los daños sufridos por el consumidor por negligencia de atención y falta de solución de problemas. Incluso con el manejo de información y datos importantes de los usuarios, la seguridad de App es pésima y ha permitido una batería de ataques de hackers a las cuentas. Vamos a las quejas.

  FALTA DE CRITERIOS EN LA ELECCIÓN DE ADMINS.

  Una cosa es ser admin de live, donde los poderes están restringidos sólo al mute y denuncias inútiles. Otra cosa es ser VIP y Admin de la App con poderes para prohibir y como resultado, a menudo cerrar permanentemente una cuenta. Una cuenta cerrada, teóricamente no se puede recuperar, pero los hackers están consiguiendo esto de alguna manera. En el caso de que se trate de una persona que no sea de su familia o de su familia, no es la primera vez que se hace el amor. Esta es una acción es irrespetuosa a los que juntos hacen el Bigo Live tener actividad y les causa enormes perjuicios por la irresponsabilidad de algunos. Los administradores deben sancionar de acuerdo con las reglas, en eso todos concuerdan, pero deben ser administrados y no VIPS con poderes de administradores. El Bigo dio un tiro en el pie al atribuir poderes de destierro a los usuarios VIPS y ellos están causando enormes perjuicios a otros usuarios menores. Una pena que aún no han percibido eso y no toman las debidas providencias, desafortunadamente.

  VIPS ADMINS.

  Por cuestiones obvias, los administradores nunca podrían ser VIPS, pero sólo los administradores y los contratos que los regir, pero sobre todo el App debería estar atento a las quejas de los usuarios para oírlos y si es el caso, alejar al admin que cometió abuso. El administrador es función y debería ser remunerado y los criterios de acciones fiscalizados con rigidez, no bastando sólo algunas denuncias para prohibir una live, pero la constatación probada de que allí estaría habiendo la quiebra de reglas. De esta forma el App podría presentar el print de la infracción y cerrar las dudas del usuario faltado. Lo que está ocurriendo son guerras de VIPS que se agrupan para prohibir vidas a través de denuncias que no siempre tienen fundamento, sin hablar de las amenazas que muchos hacen en vivo. Se ha convertido en una verdadera persecución y guerra entre grupos donde los responsables de la aplicación no toman ninguna providencia. Otro hecho preocupante es el enorme número de hackers en la aplicación invadiendo y tomando cuentas con los respectivos beans y diamantes adquiridos. Esto ha provocado mucha inseguridad, incluso porque hay quien tenga miedo de tener sus dispositivos invadidos y sus datos personales robados. La seguridad del App es responsabilidad de Bigo Live y esto también incluye cualquier perjuicio que el consumidor tenga.

  LOS PERJUICIOS.

  Hay un número sin fin de personas que perdieron todo lo que acumularon a causa de la prohibición de cuentas y una vez más recordando a los responsables de Bigo Live que tal situación puede ser accionada en el Código Brasileño de Defensa del Consumidor para el resarcimiento de los valores perdidos. Basta que el usuario se queja en los órganos competentes para mover la acción y solicitar la indemnización reparada con Intereses y Corrección Monetaria, algo que todos creen que el Bigo no desea que suceda. Que el App es un ejemplo del Capitalismo Salvaje Occidental de que nadie duda, pero hay que cuidar de aquellos que se divierten y al mismo tiempo alimentan las cuentas de los desarrolladores con miles de dólares. Con tantos perjuicios tomados por las fallas administrativas, muchos usuarios ya migraron a otras plataformas por percibir injusticias en las metas astronómicas impuestas por la App para usuarios contratados y también por la facilidad de pérdidas de cuentas, ya sea por prohibición o incluso por la acción de hackers.

La presente obra, así como todos los textos contenidos en esta página web, se encuentran protegidos por las Leyes Nacionales e Internacionales de Derechos de Propiedad Intelectual, siendo prohibidas las copias, collages, reproducción, divulgación o uso de los contenidos presentados en este blog, independiente de los medios o sin la autorización expresa del autor Tony Casanova, a quien corresponde, única y exclusivamente los Derechos sobre el material presentado. La violación de estos Derechos se constituye crimen previsto en la Legislación y será sancionada con los rigores legales.

Para saber más sobre Tony Casanova y la adquisición de sus publicaciones, visite ESTE LINK

Quem sou eu

Minha foto

Tony Casanova, brasileiro, natural de Salvador-BA, escreve desde 1976 e é fundador e administrador do Projeto Roda Cultural, instituição virtual de apoio ás Artes e Artistas em geral. Autor dos E-books "Panorama da Artes", "No Litoral das Relações" , "Relações Instáveis", "O Amor Fala Francês", "O amor segundo a Bíblia", este último inspirado em uma matéria sua publicada no blog Mesa Farta e que teve mais de 10.000 leitores. O escritor Tony Casanova escreve em vários estilos, tendo herdado suas técnicas a partir de leituras feitas a partir de grandes vultos da literatura brasileira, entre os quais estão Castro Alves, Rui Barbosa, Cora Coralina, Érico Veríssimo, Carlos Drummond de Andrade e outros. Gosta do estilo lírico e tem forte inclinação a esta técnica. O autor tem várias publicações em suas páginas da internet. Entre os gêneros literários que escreve estão a Crônica, Poesia, Poema, Ficção e Romance.

Estamos no Twitter

publicidade