Breaking

Relacionamentos | Como Melhorar suas Relações.

 Esta matéria de hoje não trata sobre relacionamentos entre casais, não especificamente. Ela abrange relacionamentos como um todo, deixando de lado a vertente dos envolvimentos íntimos e pessoais para buscar a questão global das relações. Existem regras para tudo na vida, sem elas não teríamos organização e harmonia, assim a lua chega quando o sol se vai e ai temos a noite, da mesma maneira que temos o dia quando a lua se recolhe. Temos sol e chuva, estações diferentes, acontecimentos distintos, mas todos seguem algumas regras que os mantém harmônicos.  Quando uma destas regras deixa de ser obedecida, algo anormal acontece, geralmente com resultados inesperados É a chamada Ordem Natural dos Acontecimentos, mas o ser humano é de certa forma movido a rebeldia e adquiriu tendências ás quebras de regras.

 Nas relações humanas, para entendermos melhor, como sempre faço vou ilustrar hipoteticamente para que possamos analisar juntos. Imaginemos uma família composta por um casal e mais três filhos. Todos dividem o lar com os pais de ambos os casais.  A ideia é poeticamente linda, mas na prática não é nada funcional. Por que digo isso? Explico: - Entendamos as relações em três âmbitos distintos onde um é a Zona de Conforto, outro a Zona de Confrontos e por fim, a última seria a Zona de Harmonia. Exatamente nesta ordem. Enquanto todos estiverem em suas zonas de conforto não haverão atritos, tudo estará tranquilo entre eles, mas basta que um comece a exercitar uma ação que retire o outro desta zona maravilhosa, ai começam a entrar na zona de confrontos e surgem os atritos. Esta camada central existe e é mais poderosa e determinante nas relações do que imaginamos. Ela é responsável pela dissolução das relações.

  A zona de confrontos representa a guerra, o conflito de interesses entre as partes e de acordo com a gravidade da situação ela pode resultar em tragédias. Exemplifiquei a família por ser a melhor representação de relação humana do homem, afinal todos temos família e um dia iremos ter que constituir a nossa própria formação de uma. Ainda dentro deste exemplo, baseado no fato de que cada pessoa possui seus interesses, independente da faixa etária que possui, imagine comigo a possibilidade de atritos em uma situação que envolve pessoas de gerações diferentes e visões de mundos paralelos, mas com objetivos distintos. Os avós são da década de 40, os filhos da década de 60 e os netos da década de 80, cada um com suas histórias, seus valores, suas culturas tentando de alguma maneira imprimir no outro a sua filosofia.  O resultado disto é o atrito, ou seja, todos saem das suas zonas de conforto.

  Agora digamos que vamos excluir do exemplo a presença dos avós. Isto sem dúvida resultaria em um atrito menor, você deve imaginar. Nem sempre! E caso haja a redução, os atritos irão permanecer pois temos os filhos que obviamente veem a vida com seus próprios olhos. Eles tem seus próprios interesses e lutarão por eles, claro.  E se eliminarmos os filhos deste exemplo?  Ai sim, acabarão os atritos, certo? Errado! Os atritos permanecerão porque entre o casal também há mundos opostos. Ainda que juntos, ainda permanecem interesses pessoais que virão á tona aos poucos e irão se manisfestar. Em uma relação, qualquer que seja ela, as partes envolvidas devem entender que os mundos são diferentes e haverão choques inevitáveis,  choques que devem ser controlados.

   Depois que vimos o exemplo acima, imaginemos agora a mesma situação envolvendo diversas famílias de diversos Continentes. Isto é a Sociedade e ela é composta de famílias e todas de algumas forma se relacionam entre si. Estas são as relações humanas. Uma imensa zona de confrontos por causa da diversidade de interesses.  A melhor maneira de relacionar-se com as pessoas no mundo é respeitando as adversidades. Respeitando a cultura, a crença, a moral e os princípios de cada um, assim como deve ser feito em família. Pontos de vistas opostos devem ser ouvidos e analisados, interesses devem ser respeitados e as regras obedecidas para preservar a harmonia da relação. 

Texto do Escritor e Autor Tony Casanova. Todos os Direitos Reservados e garantidos pelas Leis Nacionais e Internacionais de Proteção aos Direitos de Propriedade Intelectual. Proibida a cópia, colagem, reprodução ou divulgação de qualquer natureza, do todo ou parte dele, independente dos meios ou fins. A violação destes Direitos constitui-se crime e está passiva das punições legais cabíveis. 

Saiba mais do autor NESTE LINK
...............................................................................................................................

       Relationships | How to Improve Your Relationships.

   This matter today does not address relationships between couples, not specifically. It encompasses relationships as a whole, setting aside the strand of intimate and personal involvements to seek the global issue of relationships. There are rules for everything in life, without them we would not have organization and harmony, so the moon arrives when the sun goes down and there we have the night, just as we have the day when the moon recovers. We have sun and rain, different seasons, different events, but all follow some rules that keep them harmonic. When one of these rules ceases to be obeyed, something abnormal happens, usually with unexpected results. It is the so-called Natural Order of Events, but the human being is somewhat moved by rebellion and has acquired tendencies to rule breaks.

 In human relationships, to understand better, as I always do, I will hypothetically illustrate so that we can analyze together. Imagine a family made up of a couple and three other children. All share the home with the parents of both couples. The idea is poetically beautiful, but in practice it's nothing functional. Why do I say that? I explain: - We understand the relations in three distinct areas where one is the Zone of Comfort, another the Zone of Confronts and finally, the last one would be the Zone of Harmony. Exactly in this order. While everyone is in their comfort zones there will be no friction, everything will be quiet between them, but it is enough that one begins to exercise an action that removes the other of this wonderful zone, there begin to enter the zone of confrontations and the frictions arise. This central layer exists and is more powerful and determinant in relations than we imagine. It is responsible for the dissolution of relationships.

  The zone of confrontation represents war, the conflict of interests between the parties and according to the seriousness of the situation it can result in tragedies. I exemplified the family as the best representation of man's human relationship, after all we all have family and one day we will have to constitute our own formation of one. Still within this example, based on the fact that each person has their interests, regardless of their age, imagine with me the possibility of friction in a situation involving people from different generations and visions of parallel worlds, but with different goals. The grandparents are from the 1940s, the children of the 60s and the grandsons of the 80s, each with their stories, their values, their cultures trying to somehow imprint their philosophy on the other. The result of this is friction, that is, everyone leaves their comfort zones.

  Now let's say that we will exclude grandmas from the example. This would undoubtedly result in a lesser friction, you might imagine. Not always! And if there is a reduction, the frictions will remain because we have the children who obviously see life with their own eyes. They have their own interests and will fight for them, of course. What if we eliminate the children of this example? Oh yes, the friction will end, right? Wrong! The frictions will remain because between the couple there are also opposite worlds. Although together, there are still personal interests that will gradually come to the fore and will manifest themselves. In a relationship, whatever it is, the parties involved must understand that the worlds are different and there will be inevitable shocks, shocks that must be controlled.

   After we have seen the example above, let us now imagine the same situation involving several families from different Continents. This is the Society and it is composed of families and all of them somehow relate to each other. These are human relationships. A huge area of ​​clashes because of the diversity of interests. The best way to relate to people in the world is to respect adversity. Respecting the culture, the belief, the moral and the principles of each one, just as it should be done in family. Opposite views must be heard and analyzed, interests must be respected, and rules obeyed to preserve the harmony of the relationship.

Writer Text and Author Tony Casanova. All Rights Reserved and guaranteed by the National and International Laws for the Protection of Intellectual Property Rights. No part of it may be copied, collated, reproduced or disseminated, regardless of its means or purpose. The violation of these Rights constitutes a crime and is passive of the applicable legal punishments.

Learn more about the author IN THIS LINK
.................................................. .................................................. ........................... 

    Relaciones | Cómo Mejorar sus Relaciones.

   Esta cuestión hoy no es acerca de las relaciones entre las parejas, no específicamente. Abarca las relaciones en su conjunto, dejando de lado el aspecto de implicaciones íntimas y personales para buscar problema mundial de las relaciones. Hay reglas para todo en la vida, sin ellos no tendríamos organización y armonía, por lo que la luna sale cuando se pone el sol y hay que tener la noche, al igual que tenemos el día en que se recoge la luna. Tenemos sol y la lluvia, las diferentes estaciones, diferentes eventos, pero todos seguimos algunas reglas que mantiene armónicos. Cuando una de estas reglas ya no se obedece, algo anormal sucede, a menudo con resultados inesperados que se llama el orden natural de los acontecimientos, pero el ser humano es de alguna manera se trasladó rebelión y adquirió tendencias a las reglas se rompe.

 En las relaciones humanas, para comprender mejor, como siempre lo hago Voy a ilustrar hipotéticamente para que podamos buscar juntos. Imaginemos una familia compuesta por una pareja y tres hijos. Todo el mundo comparte la casa con los padres de ambas parejas. La idea es poéticamente hermoso, pero en la práctica no es nada funcional. ¿Por qué digo esto? Me explico: - Vamos a entender las relaciones en tres zonas diferentes donde una es la zona de confort, otra zona de enfrentamientos y, finalmente, el último sería el Harmony Zona. Exactamente en ese orden. Mientras todo el mundo está en su zona de confort no habrá fricción, todo va a estar en silencio entre ellos, pero sólo un comienzo ejercer una acción para eliminar la otra de esta maravillosa zona, no empiezan a entrar en el área y surgen enfrentamientos fricción. existe esta capa central y es más potente y decisivo en las relaciones de lo que imaginamos. Ella es responsable de la disolución de las relaciones.

  El área de la confrontación es la guerra, el conflicto de intereses entre las partes y de acuerdo con la gravedad de la situación que puede resultar en tragedias. Ejemplifica la familia para ser la mejor representación de la relación humana del hombre, después de todo, todos tenemos familia y un día vamos a tener que ser nuestro propio entrenamiento uno. Incluso en este ejemplo, basándose en el hecho de que cada persona tiene sus intereses, independientemente de la edad que tenga, imaginar conmigo la posibilidad de fricción en una situación que involucra a personas de diferentes generaciones y visiones de mundos paralelos, pero con diferentes objetivos. Los abuelos son de los años 40, los hijos de la década de los 60 y los nietos de los años 80, cada uno con sus historias, sus valores, su cultura, tratando de alguna manera de imprimir en el otro su filosofía. El resultado es la fricción, es decir, todos fuera de su zona de confort.

  Ahora digamos que elimine el ejemplo, la presencia de los abuelos. Esto sin duda da lugar a una menor fricción, se puede imaginar. ¡Ni siempre! Y si hay una reducción, la fricción se mantendrá porque tenemos niños que, obviamente, ven la vida con sus propios ojos. Ellos tienen sus propios intereses y se lucha por ellos, por supuesto. Y si eliminamos los hijos de este ejemplo? Oh, sí, con el tiempo la fricción, ¿verdad? Mal! Las fricciones entre la pareja permanecen porque no se oponen a mundos. Aunque en conjunto, siguen siendo los intereses personales para llegar poco a poco se va y manisfestar. En una relación, sea la que sea, las partes deben entender que los mundos son diferentes y no serán inevitables choques, golpes que deben ser controlados.

   Después de que vimos el ejemplo anterior, ahora imaginar la misma situación en la que varias familias de diferentes continentes. Esta es la Sociedad y que se compone de las familias y todos de alguna manera se relacionan entre sí. Estas son las relaciones humanas. Un área enorme de enfrentamientos a causa de la diversidad de intereses. La mejor manera de relacionarse con la gente en el mundo está respetando las probabilidades. Respetando la cultura, las creencias, la moral y los principios de cada uno, así como debe ser hecho en la familia. puntos de vista opuestos deben ser escuchadas y analizadas intereses deben ser respetadas y obedecidas las normas para preservar la armonía de la relación.

Escritor de texto y el autor, Tony Casanova. Todos los derechos reservados y garantizados por leyes nacionales y Protección Internacional de los Derechos de Propiedad Intelectual. La copia, el collage, reproducción o divulgación de cualquier tipo, de todos o parte de ella, independientemente de los medios o extremos. La violación de estos derechos constituye un delito y es pasiva de las sanciones legales aplicables.

Más información este autor ENLACE 

Seguidores do Google

Matéria de Hoje

Relacionamentos | As Relações e as Redes Sociais.

   A relação poder ser um namoro, um noivado ou mesmo o casamento, mas a base que constitui qualquer relacionamento é a mesma. Relações ...

Outras Páginas do Autor

Quem sou eu

Minha foto

Tony Casanova, brasileiro, natural de Salvador-BA, escreve desde 1976 e é fundador e administrador do Projeto Roda Cultural, instituição virtual de apoio ás Artes e Artistas em geral. Autor dos E-books "Panorama da Artes", "No Litoral das Relações" , "Relações Instáveis", "O Amor Fala Francês", "O amor segundo a Bíblia", este último inspirado em uma matéria sua publicada no blog Mesa Farta e que teve mais de 10.000 leitores. O escritor Tony Casanova escreve em vários estilos, tendo herdado suas técnicas a partir de leituras feitas a partir de grandes vultos da literatura brasileira, entre os quais estão Castro Alves, Rui Barbosa, Cora Coralina, Érico Veríssimo, Carlos Drummond de Andrade e outros. Gosta do estilo lírico e tem forte inclinação a esta técnica. O autor tem várias publicações em suas páginas da internet. Entre os gêneros literários que escreve estão a Crônica, Poesia, Poema, Ficção e Romance.