Adsense | Opinião | Sobre as Novas Regras.

  Muitos produtores de conteúdo não só no Youtube, mas também nos blogs não viram com bons olhos a chegada das novas diretrizes da americana Google quanto ás metas de monetização, principalmente porque estas mudanças mexeram diretamente nos rendimentos de pequenos e grandes produtores. Para quem está neste mundo de Adsense há muitos anos como eu e tantos outros, mudanças de regras na Google são previsíveis e por isso elas são esperadas todos os anos e queiramos ou não, aceitemos ou não temos que nos adaptar a elas. Afirmar que tais mudanças foram ruins é acreditar que o mundo dos negócios não sofre evoluções. É óbvio que a Google faz adaptações de regras de acordo com seus próprios objetivos e que entre os produtores e a Google existem os anunciantes que pagam caro pela veiculação dos seus anúncios.
  Logicamente o negócio estará bom se todos estiverem satisfeitos e pela ordem natural das coisas, anunciantes vem em primeiro, a Google depois e os produtores em seguida.  Na minha opinião todas as mudanças impostas nas regras este ano visam o ano posterior e os produtores tem um ano para adaptarem-se ás exigências de monetização, mas é bom que fique claro que a Google e o Youtube não estão proibindo o Upload de vídeos, mas com as novas regras fica bem claro que somente bons vídeos, com bons conteúdos e que alcancem número superior a mil inscritos e tenham um excelente número de visualizações poderão dar a chance de monetização de um canal. Aqueles que não alcançarem estas metas continuarão sendo exibidos, porém sem obter ganho com isso. 

  Outra coisa que fica clara com as mudanças é que elas visam também fortalecer o Adword que é o anúncio pago na Google. Se o Youtube passar a exibir material melhor, logicamente virão mais anunciantes e mais ganho para a gigante americana, afinal o Youtube é uma plataforma de parcerias e negócios e o objetivo é a rentabilização máxima de todo material publicado. Quantos aos produtores de conteúdo que foram prejudicados com as novas regras, se desejam um conselho, escolham uma das duas saídas existentes para esta situação: 1 - Desistir de tudo e dar-se por vencido. 2 - Partir para cima e tentar bater as metas impostas. Eu sugiro que você não desista e continue tentando, se adaptando e lutando para conquistar seu lugar á sombra, porque ao sol todos nós já estamos.

  Qualquer produto ou serviço Google foi desenvolvido para dar lucro a corporação, que obviamente investe milhões de dólares em mão-de-obra, tecnologia, serviços e equipamentos para manter sua plataforma funcionando, sendo justo que ela determine através de regras e diretrizes próprias, como irá remunerar seus parceiros e sob quais condições, portanto não adianta espernear.  Vale lembrar que estas medidas devem peneirar aqueles falsos produtores de conteúdos que só copiavam publicações de terceiros e postavam de foma monetizada, outros que postavam besteirol e muitos ainda que não ofereciam qualidade alguma naquilo que postavam. 

   A Google deverá colher resultados destas mudanças implantadas, como disse, em 2019 e só então saberá quais os ajustes serão necessários para que os produtores atinjam de fato os seus objetivos, portanto prepare-se, as mudanças não param por aqui.  Com isso a Google está mandando um recado mais que claro a todos os produtores de conteúdo: Ela está disposta a pagar, mas só pagará pelo melhor conteúdo. Sendo enfim, esta a minha opinião de que a gigante americana está apenas arrumando a casa e pondo as coisas em ordem e para isso precisa que todos nós nos adaptemos ás novas mudanças de regras.

Esta obra, bem como todos os textos contidos nesta web página encontram-se protegidos pelas Leis Nacionais e Internacionais de Direitos de Propriedade Intelectual, sendo proibidas as cópias, colagens, reprodução, divulgação ou uso dos conteúdos apresentados neste blog, independente dos meios ou finalidades, sem a autorização expressa do autor Tony Casanova, a quem cabe, única e exclusivamente os Direitos sobre o material apresentado. A violação destes Direitos se constitui crime previsto na Legislação e será punida com os rigores legais.

Para saber mais sobre Tony Casanova e aquisição de suas publicações, acesse ESTE LINK
...............................................................................................................................  

Adsense | Opinion | About the New Rules.

Many content producers not only on Youtube but also blogging did not welcome the arrival of Google's new Google guidelines on monetization targets, mainly because these changes directly affected the incomes of small and large producers. For those who have been in this Adsense world for many years like myself and many others, rule changes on Google are predictable and so they are expected every year and whether we like it or not, whether we accept it or not, we have to adapt to it. To say that such changes have been bad is to believe that the business world does not undergo evolution. It goes without saying that Google makes rules adaptations for its own purposes and that there are advertisers who pay dearly for the delivery of their ads between producers and Google.

Of course the business will be fine if everyone is satisfied and by the natural order of things, advertisers come first, then Google and the producers next. In my opinion, all the changes imposed in the rules this year are aimed at the coming year and producers have a year to adapt to the monetization requirements, but it's good to be clear that Google and Youtube are not prohibiting uploading videos, but with the new rules it is clear that only good videos with good content that reach more than 1,000 subscribers and have a great number of views may give the chance of monetizing a channel. Those who do not reach these goals will continue to be shown, but without gaining from it.

Another thing that is clear with the changes is that they also aim to strengthen Adword which is the paid ad on Google. If youtube shows better material, logically will be more advertisers and more gain for the American giant, after all YouTube is a platform for partnerships and business and the goal is the maximum profitability of all published material. How many of the content producers who have been harmed by the new rules, if they want a piece of advice, choose one of two existing outputs for this situation: 1 - Give up everything and give up. 2 - Jump up and try to beat the imposed goals. I suggest you do not give up and keep trying, adapting and struggling to win your place in the shade, because in the sun we all are already.

Any Google product or service was designed to make a profit for the corporation, which obviously invests millions of dollars in labor, technology, services and equipment to keep its platform working, and it is only fair that it determines through its own rules and guidelines, such as will pay its partners and under what conditions, so it's no use kicking. It is worth remembering that these measures should sift through those false content producers who only copied publications from third parties and posted monetized, others who put besteirol and many even though they did not offer any quality what they posted.

Google is expected to reap the results of these changes, as I said, in 2019 and only then will you know what adjustments will be required for producers to actually achieve their goals, so be prepared, the changes do not stop here. With this, Google is sending a message that is clear to all content producers: It is willing to pay, but only pay for the best content. Finally, this is my opinion that the American giant is just tidying the house and putting things in order and for this needs that we all adapt to the new rule changes.

This work, as well as all the texts contained in this web page, are protected by the National and International Laws of Intellectual Property Rights, being prohibited copies, collages, reproduction, dissemination or use of the contents presented in this blog, regardless of the means or purposes , without the express authorization of the author Tony Casanova, who is solely and exclusively entitled to the material presented. The violation of these Rights constitutes a crime provided for in the Legislation and will be punished with the legal rigors.

To know more about Tony Casanova and the acquisition of his publications, visit THIS LINK
...............................................................................................................................

Adsense | Opinión | Sobre las Nuevas Reglas.

Muchos productores de contenido no sólo en Youtube, pero también en los blogs no vieron con buenos ojos la llegada de las nuevas directrices de la estadounidense Google en cuanto a las metas de monetización, principalmente porque estos cambios se movieron directamente en los rendimientos de pequeños y grandes productores. Para quien está en este mundo de Adsense desde hace muchos años como yo y tantos otros, los cambios de reglas en Google son previsibles y por lo que se esperan todos los años y queramos o no, aceptamos o no tenemos que adaptarse a ellas. Afirmar que tales cambios fueron malos es creer que el mundo de los negocios no sufre evoluciones. Es obvio que Google hace adaptaciones de reglas de acuerdo con sus propios objetivos y que entre los productores y Google existen los anunciantes que pagan caro por la publicación de sus anuncios.

Lógicamente el negocio será bueno si todos están satisfechos y por el orden natural de las cosas, los anunciantes vienen en primer lugar, Google después y los productores a continuación. En mi opinión todos los cambios impuestas en las reglas este año apuntan al año posterior y los productores tienen un año para adaptarse a las exigencias de monetización, pero es bueno que quede claro que Google y Youtube no están prohibiendo el Upload de vídeos, pero con las nuevas reglas queda bien claro que sólo buenos videos, con buenos contenidos y que alcancen un número superior a mil inscritos y tengan un excelente número de visualizaciones podrán dar la oportunidad de monetización de un canal. Aquellos que no alcancen estas metas continuarán siendo exhibidos, pero sin obtener ganancias con eso.

Otra cosa que queda clara con los cambios es que ellas también apuntan a fortalecer el Adword que es el anuncio pagado en Google. Si Youtube pasa a exhibir material mejor, lógicamente vendrán más anunciantes y más ganados para el gigante americano, después de todo Youtube es una plataforma de alianzas y negocios y el objetivo es la rentabilidad máxima de todo material publicado. ¿Cuántos a los productores de contenido que se han visto perjudicados con las nuevas reglas, si desean un consejo, eligen una de las dos salidas existentes para esta situación: 1 - Desistir de todo y darse por vencido. 2 - Partir hacia arriba e intentar golpear las metas impuestas. Yo sugiero que usted no renuncie y continúe intentando, adaptándose y luchando para conquistar su lugar a la sombra, porque al sol todos nosotros ya estamos.

Cualquier producto o servicio de Google ha sido desarrollado para dar beneficios a la corporación, que obviamente invierte millones de dólares en mano de obra, tecnología, servicios y equipos para mantener su plataforma funcionando, siendo justo que ella determine a través de reglas y directrices propias, como se pagará a sus socios y en qué condiciones, por lo que no sirve de esperma. Es importante recordar que estas medidas deben cribar a aquellos falsos productores de contenidos que sólo copiaban publicaciones de terceros y ponían de foma monetizada, otros que ponían besteirol y muchos aún que no ofrecían calidad alguna en lo que ponían.

Google debe recoger resultados de estos cambios implantados, como dije en 2019 y sólo entonces sabrá qué ajustes serán necesarios para que los productores alcancen de hecho sus objetivos, así que prepárese, los cambios no paran por aquí. Con eso Google está enviando un mensaje más que claro a todos los productores de contenido: Está dispuesta a pagar, pero sólo pagará por el mejor contenido. En definitiva, esta es mi opinión de que el gigante estadounidense está sólo arreglando la casa y poniendo las cosas en orden y para ello necesita que todos nos adaptemos a los nuevos cambios de reglas.

Esta obra, así como todos los textos contenidos en esta página web, se encuentran protegidos por las Leyes Nacionales e Internacionales de Derechos de Propiedad Intelectual, siendo prohibidas las copias, collages, reproducción, divulgación o uso de los contenidos presentados en este blog, independiente de los medios o finalidades sin la autorización expresa del autor Tony Casanova, a quien corresponde, única y exclusivamente los Derechos sobre el material presentado. La violación de estos Derechos se constituye crimen previsto en la Legislación y será sancionada con los rigores legales.

Para saber más sobre Tony Casanova y la adquisición de sus publicaciones, visite ESTE LINK

Quem sou eu

Minha foto

Tony Casanova, brasileiro, natural de Salvador-BA, escreve desde 1976 e é fundador e administrador do Projeto Roda Cultural, instituição virtual de apoio ás Artes e Artistas em geral. Autor dos E-books "Panorama da Artes", "No Litoral das Relações" , "Relações Instáveis", "O Amor Fala Francês", "O amor segundo a Bíblia", este último inspirado em uma matéria sua publicada no blog Mesa Farta e que teve mais de 10.000 leitores. O escritor Tony Casanova escreve em vários estilos, tendo herdado suas técnicas a partir de leituras feitas a partir de grandes vultos da literatura brasileira, entre os quais estão Castro Alves, Rui Barbosa, Cora Coralina, Érico Veríssimo, Carlos Drummond de Andrade e outros. Gosta do estilo lírico e tem forte inclinação a esta técnica. O autor tem várias publicações em suas páginas da internet. Entre os gêneros literários que escreve estão a Crônica, Poesia, Poema, Ficção e Romance.

Estamos no Twitter

publicidade