Comportamento | Os Benefícios do Bem.

  A vida humana durante o seu decorrer possui diversas situações que nos impulsionam á prática do bem ou do mal e nestas situações nós tendemos a nos inclinar a um ou ao outro lado.  Nossa matéria hoje trará uma breve explanação  sobre estas inclinações que nos definem e quais os benefícios colhidos á partir da escolha correta.  Definitivamente não há um só momento das nossas vidas em que temos que tomar uma decisão importante para a qual não haja uma oportunidade de fazer melhor aquilo que já consideramos bom, assim como sob certos aspectos, nem tudo é de todo bom, bom para todos ou bom o tempo todo. Existem aquelas decisões que são boas para nós e nos beneficiam, mas em contrapartida prejudicam a outros, enfim há que se analisar cada ponto a ser decidido. Continue Lendo... 
  Sob este ponto de vista a natureza humana não é de todo ruim. Sempre existem a ações inesperadas que nos surpreendem porque esperamos dos indivíduos uma ação oposta.  O bem e o mal são como sementes que guardamos e que estão prestes a serem cultivadas, só dependendo de uma ação nossa que as cultive.  Enquanto podemos ser considerados terra fértil, estamos aptos a desenvolver qualquer cultura a que somos submetidos, mas com a ressalva de que nem toda cultura é boa. Nem toda cultura é proveitosa ao homem. Durante toda existência humana iremos ser tentados a cultivar esta ou aquela semente, muitas vezes impulsionados por nossos próprios desejos e outras vezes pela vontade de outros, mas seja qual for a vontade para a qual nos inclinamos, haverá uma semente brotando nesta terra fértil e certamente virão frutos consequentes desta ação.


  Ás vezes, dentro das nossas expectativas, consideramos o bem como algo fenomenal, muito difícil e as vezes quase impossível de ser praticado pelo homem. Por supervalorizarmos o divino costumamos nos distanciar dele, o que se constitui um erro, afinal como conquistar algo do qual nos distanciamos? Se acreditamos que o divino não pode ser alcançado pelo homem, como iremos alcançá-lo?  O ser humano teme tudo que não está sob seus domínios e talvez por esta razão afaste-se tanto do bem. O homem muitas vezes deixa passarem oportunidades de ser bom por medo de ser dominado pelo bem, de ser usado por ele. Mas o que poderia ser melhor de que ser tomado pelo bem?  O temor de ser considerado um fraco talvez. Uma tentativa de se impor diante dos outros e destacar-se como forte, soberano.

  Entre os benefícios do bem está a queda do estigma de que somos iguais aos que tentamos criticar. Algo que procura provar que a nossa natureza só se inclina para o mal quando isto não é verdade. Na verdade a afirmação de que somos inteiramente maus é mais uma peça mentirosa pregada pelo que deseja que continuemos limitados, descrentes e incapazes de exercermos o bem. Qualquer ser humano está apto e capacitado para o bem desde que o deseje para si e para os outros. Qualquer um pode colher e distribuir seus benefícios se assim desejar. O bem é para todos e podemos usufruí-lo de igual maneira, podemos ofertá-lo e multiplicá-lo sim e temos o aval do seu criador para isso, basta querermos.

Se você leu e gostou deste texto, compartilhe-o.Siga este blog. Assine-o por e-mail para receber atualizações. Obrigado por ter vindo. Forte abraço.  

A presente obra, bem como todos os textos contidos nesta web página encontram-se protegidos pelas Leis Nacionais e Internacionais de Direitos de Propriedade Intelectual, sendo proibidas as cópias, colagens, reprodução, divulgação ou uso dos conteúdos apresentados neste blog, independente dos meios ou finalidades, sem a autorização expressa do autor Tony Casanova, a quem cabe, única e exclusivamente os Direitos sobre o material apresentado. A violação destes Direitos se constitui crime previsto na Legislação e será punida com os rigores legais.

Para saber mais sobre Tony Casanova e aquisição de suas publicações, acesse ESTE LINK
....................................................................................................................................................

 Human life during its course has several situations that impel us to practice good or evil and in these situations we tend to lean toward one or the other side. Our subject today will provide a brief explanation of these inclinations that define us and which benefits are derived from the correct choice. There is definitely not a single moment in our lives where we have to make an important decision for which there is no opportunity to do better what we already consider to be good, just as in certain aspects, not everything is good at all, good for all or good all the time. There are those decisions that are good for us and benefit us, but on the other hand they harm others, finally we have to analyze each point to be decided. Keep reading...

  From this point of view human nature is not at all bad. There are always unexpected actions that surprise us because we expect individuals to take the opposite action. Good and evil are like seeds that we keep and are about to be cultivated, only depending on our action that cultivates them. While we can be considered fertile land, we are able to develop any culture to which we are subjected, but with the proviso that not every culture is good. Not every culture is profitable to man. During all human existence we will be tempted to cultivate this or that seed, often driven by our own desires and sometimes by the will of others, but whatever will we bow to, there will be a seed sprouting in this fertile land and certainly will result fruits of this action.

  Sometimes, within our expectations, we consider good as something phenomenal, very difficult and sometimes almost impossible to be practiced by man. Because we overvalue the divine we tend to distance ourselves from it, what constitutes an error, after all how to conquer something from which we distance ourselves? If we believe that the divine can not be reached by man, how will we attain it? The human being fears everything that is not under his dominions and perhaps for this reason moves away so much of the good. Man often lets go of opportunities to be good for fear of being dominated by good, of being used by him. But what could be better than being taken for good? The fear of being considered weak maybe. An attempt to impose itself on others and stand out as strong, sovereign.

  Among the benefits of good is the fall of the stigma that we are equal to those we try to criticize. Something that tries to prove that our nature only inclines towards evil when this is not true. In fact, the claim that we are wholly evil is yet another lying piece preached by what it wants us to remain limited, unbelieving, and incapable of doing good. Any human being is fit and able for good as long as he wishes it for himself and for others. Anyone can reap and distribute their benefits if they so desire. The good is for all and we can enjoy it in the same way, we can offer it and multiply it yes and we have the endorsement of its creator for that, we just have to want.

If you read and like this text, share it. Follow this blog. Subscribe via email to receive updates. Thanks for coming. Strong hug.

The present work, as well as all the texts contained in this web page, are protected by the National and International Laws of Intellectual Property Rights, being prohibited copies, collages, reproduction, dissemination or use of the contents presented in this blog, regardless of media or without the express authorization of the author Tony Casanova, who is solely and exclusively responsible for the material presented. The violation of these Rights constitutes a crime provided for in the Legislation and will be punished with the legal rigors.

To know more about Tony Casanova and the acquisition of his publications, visit THIS LINK
....................................................................................................................................................

 Comportamiento | Los Beneficios del Bien.

 La vida humana durante su transcurso tiene diversas situaciones que nos impulsan a la práctica del bien o del mal y en estas situaciones tendemos a inclinarnos a uno u otro lado. Nuestra materia hoy traerá una breve explicación sobre estas inclinaciones que nos definen y cuáles los beneficios cosechados a partir de la elección correcta. Definitivamente no hay un solo momento de nuestras vidas en las que tenemos que tomar una decisión importante para la que no haya una oportunidad de hacer lo mejor de lo que ya consideramos bueno, así como en ciertos aspectos, no todo es bueno, bueno para todos o para todos bueno todo el tiempo. Hay aquellas decisiones que son buenas para nosotros y nos benefician, pero en contrapartida perjudican a otros, en fin hay que analizar cada punto a ser decidido. Continúe leyendo ...

  En este punto de vista la naturaleza humana no es de malo. Siempre existen acciones inesperadas que nos sorprenden porque esperamos de los individuos una acción opuesta. El bien y el mal son como semillas que guardamos y que están a punto de ser cultivadas, sólo dependiendo de una acción nuestra que las cultive. Mientras podemos ser considerados tierra fértil, estamos aptos para desarrollar cualquier cultura a la que estamos sometidos, pero con la salvedad de que no toda cultura es buena. No toda cultura es provechosa al hombre. Durante toda existencia humana, nos esforzamos para cultivar esta o aquella semilla, a menudo impulsados ​​por nuestros propios deseos y otras veces por la voluntad de otros, pero sea cual sea la voluntad para la que nos inclinamos, habrá una semilla brotando en esta tierra fértil y ciertamente vendrán frutos consecuentes de esta acción.

  A veces, dentro de nuestras expectativas, consideramos el bien como algo fenomenal, muy difícil ya veces casi imposible de ser practicado por el hombre. Por sobrevalorizar lo divino solemos apartarnos de él, lo que se constituye un error, al final cómo conquistar algo del cual nos distanciamos? Si creemos que lo divino no puede ser alcanzado por el hombre, ¿cómo lo alcanzamos? El ser humano teme todo lo que no está bajo sus dominios y tal vez por esta razón se aleja tanto del bien. El hombre muchas veces deja pasar oportunidades de ser bueno por miedo de ser dominado por el bien, de ser usado por él. Pero lo que podría ser mejor de que ser tomado por el bien? El temor de ser considerado un débil tal vez. Un intento de imponerse ante los demás y destacarse como fuerte, soberano.

  Entre los beneficios del bien está la caída del estigma de que somos igual a los que intentamos criticar. Algo que procura probar que nuestra naturaleza sólo se inclina hacia el mal cuando esto no es verdad. En realidad la afirmación de que somos totalmente malos es otra pieza mentirosa predicada por lo que desea que sigamos limitados, incrédulos e incapaces de ejercer el bien. Cualquier ser humano es apto y capacitado para el bien desde que lo desee para sí y para los demás. Cualquier persona puede cosechar y distribuir sus beneficios si así lo desea. El bien es para todos y podemos gozar de igual manera, podemos ofrecerlo y multiplicarlo sí y tenemos el aval de su creador para eso, basta querer.

Si has leído y te ha gustado este texto, lo comparte. Sigue este blog. Suscríbete por correo electrónico para recibir actualizaciones. Gracias por venir. Fuerte abrazo.

La presente obra, así como todos los textos contenidos en esta página web, se encuentran protegidos por las Leyes Nacionales e Internacionales de Derechos de Propiedad Intelectual, siendo prohibidas las copias, collages, reproducción, divulgación o uso de los contenidos presentados en este blog, independiente de los medios o sin la autorización expresa del autor Tony Casanova, a quien corresponde, única y exclusivamente los Derechos sobre el material presentado. La violación de estos Derechos se constituye crimen previsto en la Legislación y será sancionada con los rigores legales.

Para saber más sobre Tony Casanova y la adquisición de sus publicaciones, visite ESTE LINK

Quem sou eu

Minha foto

Tony Casanova, brasileiro, natural de Salvador-BA, escreve desde 1976 e é fundador e administrador do Projeto Roda Cultural, instituição virtual de apoio ás Artes e Artistas em geral. Autor dos E-books "Panorama da Artes", "No Litoral das Relações" , "Relações Instáveis", "O Amor Fala Francês", "O amor segundo a Bíblia", este último inspirado em uma matéria sua publicada no blog Mesa Farta e que teve mais de 10.000 leitores. O escritor Tony Casanova escreve em vários estilos, tendo herdado suas técnicas a partir de leituras feitas a partir de grandes vultos da literatura brasileira, entre os quais estão Castro Alves, Rui Barbosa, Cora Coralina, Érico Veríssimo, Carlos Drummond de Andrade e outros. Gosta do estilo lírico e tem forte inclinação a esta técnica. O autor tem várias publicações em suas páginas da internet. Entre os gêneros literários que escreve estão a Crônica, Poesia, Poema, Ficção e Romance.

Estamos no Twitter

publicidade