Prosa | Afinal Quem É Você Meu Amor?

  Quem é você que me consome, que chega  e some, que mexe com minha cabeça e faz com que eu esqueça meu passado, minha vida anterior, que me faz lembrar de ti, do teu amor? Quem é você que faz assim, com que eu me esqueça de tudo, de todos, até de mim? Quem é você que me acalma e me agita, que movimenta e me precipita?  Que poderes tem que me tira do sério, me põe tão forte e tão frágil, tão inerte e ao mesmo tempo tão ágil, tão grande e tão pequenino, tão homem e tão menino. Quem é você que se tornou assim, dona dos meus pensamentos, do meu amor, da minha vida, dona de mim? Quem é você que possui esta poderosa magia que se chama amor, que me domina, me prendeu, me conquistou? Afinal, quem é você que me tem tão fácil, de forma tão rápida e sutil?  ...


   Você chegou e chegou devagar. Veio com paciência, sutileza e aos poucos me mostrou o amor.  Devagar foi me tomando e assim me dominou. Transformou homem em menino, resgatou uma adolescência perdida, trouxe da morte para a vida,  segurou na mão e buscou. Pergunto eu para mim: - Quem é você que faz assim? Que exerce toda esta força e quebra barreiras poderosas, que arranca obstáculos difíceis e faz brotar alegria onde não havia? Quem é você que foi onde ninguém esteve, que brilha onde não há mais luz? Quem é você que me deu tamanha intensidade em apenas um sentimento, que me quebra todo e me constrói no mesmo momento? Ninguém pode ser assim sem que seja muito, muito especial e traga consigo na alma aquilo que meus olhos enxergaram. 

  Alguém que me faz beber alegrias, que move meus pensamentos, movimenta meus dias. Alguém que me fragiliza, me desequilibra, me energiza. Alguém que me leva do riso ao choro e me faz viver, sentir, pensar, querer e amar. Alguém que me faz falta porque me completa, que me desorienta quando não está e me orienta quando enfim se apresenta. Afinal quem é você que me deixa vivo, tenso, trêmulo, pensativo e preocupado? Quem é você que vai deixando saudade que não para,  um coração louco que dispara, uma vida que se desarruma na tua ausência? Uma pessoa presente sempre nos meus pensamentos que acontecem a cada segundo, que já faz parte da minha esfera, deste meu pequeno mundo, da minha vida. Quem é você que é assim tão desejada, tão sonhada e tão querida?

  Pergunto-me e eu mesmo respondo: - Você é o amor que desejei por toda vida e nunca tive. Um amor que chegou na sede e a saciou. Um amor assim, amor de verdade, destes que chegam, que invadem e ficam conosco.  Você é assim, chegou chegando, tomou conta de mim e agora sou teu.  Amor que não se esquece e que não é apenas paixão, mas vai além, muito além. Vai da terra ao céu, vai até a lua, vai no sol e não queima, amor que sobrevive, que é infinito. Amor sério, sincero, bonito, amor que não se mede por ser tão intenso, tão imenso. Então eu torno a perguntar: - Afinal quem é você que me faz fechar os olhos e ainda conseguir te ver? Quem é você afinal que surge e passo bem, que some e passo mal? Quem é você?

A presente obra, bem como todos os textos contidos nesta web página encontram-se protegidos pelas Leis Nacionais e Internacionais de Direitos de Propriedade Intelectual, sendo proibidas as cópias, colagens, reprodução, divulgação ou uso dos conteúdos apresentados neste blog, independente dos meios ou finalidades, sem a autorização expressa do autor Tony Casanova, a quem cabe, única e exclusivamente os Direitos sobre o material apresentado. A violação destes Direitos se constitui crime previsto na Legislação e será punida com os rigores legais.

Para saber mais sobre Tony Casanova e aquisição de suas publicações, acesse ESTE LINK
.................................................................................................................................................

 Prose | After all, who are you, my love?

  Who are you who consumes me, who comes and goes, who moves my head and makes me forget my past, my previous life, that reminds me of you, of your love? Who are you that do this, that I forget everything, everyone, even me? Who are you that calms me and shakes me, moves and rushes me? What powers it has that takes me from the serious, puts me so strong and so fragile, so inert and at the same time so agile, so big and so tiny, so man and so boy. Who are you who have become like this, owner of my thoughts, of my love, of my life, owner of me? Who are you who possess this powerful magic that is called love, that dominates me, holds me, has conquered me? After all, who are you that have me so easy, so fast and subtle? ...


   You arrived and arrived slowly. He came with patience, subtlety and gradually showed me love. Slowly he took me and so dominated me. He transformed man into a boy, rescued a lost adolescence, brought him from death to life, held his hand and sought. I ask myself: - Who are you doing this? Who exercises all this force and breaks powerful barriers, which pulls out difficult obstacles and brings forth joy where there was none? Who are you that went where no one was, who shines where there is no more light? Who are you who gave me such intensity in only one feeling, that breaks me all and builds me at the same moment? No one can be like this without being very, very special and bringing with him in the soul what my eyes have seen.

  Someone who makes me drink joys, who moves my thoughts, drives my days. Someone who weakens me, unbalances me, energizes me. Someone who takes me from laughter to tears and makes me live, feel, think, love and love. Someone who misses me because he completes me, which disturbs me when he is not and guides me when he finally presents himself. After all, who are you that makes me alive, tense, trembling, pensive and worried? Who are you, who are longing for something that does not stop, a crazy heart that shoots, a life that bursts in your absence? A person always present in my thoughts that happen every second, which is already part of my sphere, this small world, my life. Who are you that is so longed for, so dreamed and so dear?

  I ask myself, and I say, "You are the love I have longed for and have never had. A love that came to thirst and quenched it. A love like this, true love, of those who come, who invade and stay with us. You are like this, come in, take care of me and now I am yours. Love that does not forget and that is not only passion, but goes beyond, beyond. It goes from earth to heaven, goes to the moon, goes in the sun and does not burn, love that survives, which is infinite. Serious love, sincere, beautiful, love that is not measured by being so intense, so immense. Then I ask again, "Who are you, anyway, that makes me close my eyes and still see you?" Who are you, after all, that comes and goes well, that goes bad and goes bad? Who are you?

The present work, as well as all the texts contained in this web page, are protected by the National and International Laws of Intellectual Property Rights, being prohibited copies, collages, reproduction, dissemination or use of the contents presented in this blog, regardless of media or without the express authorization of the author Tony Casanova, who is solely and exclusively responsible for the material presented. The violation of these Rights constitutes a crime provided for in the Legislation and will be punished with the legal rigors.

To know more about Tony Casanova and the acquisition of his publications, visit THIS LINK
................................................................................................................................................

 Prosa | ¿Quién es usted mi amor?

  ¿Quién es usted que me consume, que llega y lo somete, que se mueve con mi cabeza y me hace olvidar mi pasado, mi vida anterior, que me recuerda de ti, de tu amor? ¿Quién es usted que hace así, con que me olvido de todo, de todos, hasta de mí? ¿Quién es usted que me calma y me agita, que mueve y me precipita? ¿Qué poderes tiene que me quita de lo serio, me pone tan fuerte y tan frágil, tan inerte y al mismo tiempo tan ágil, tan grande y tan pequeñito, tan hombre y tan niño. ¿Quién es usted que se ha vuelto así, dueña de mis pensamientos, de mi amor, de mi vida, dueña de mí? ¿Quién es usted que posee esta poderosa magia que se llama amor, que me domina, me prendió, me conquistó? Al final, ¿quién es usted que me tiene tan fácil, de forma tan rápida y sutil? ...

   Usted llegó y llegó lentamente. Vino con paciencia, sutileza y poco a poco me mostró el amor. De repente me fue tomando y así me dominó. Transformó hombre en niño, rescató una adolescencia perdida, trajo de la muerte a la vida, agarró de la mano y buscó. Me pregunto para mí: - ¿Quién es usted que hace tan? ¿Qué ejerce toda esta fuerza y ​​rompe barreras poderosas, que arranca obstáculos difíciles y hace brotar alegría donde no había? ¿Quién es usted que fue donde nadie estuvo, que brilla donde no hay más luz? ¿Quién es usted que me dio tanta intensidad en apenas un sentimiento, que me rompe todo y me construye en el mismo momento? Nadie puede ser así sin que sea muy, muy especial y traiga consigo en el alma lo que mis ojos vieron.

  Alguien que me hace beber alegrías, que mueve mis pensamientos, mueve mis días. Alguien que me fragiliza, me desequilibra, me energiza. Alguien que me lleva de la risa al llanto y me hace vivir, sentir, pensar, querer y amar. Alguien que me hace falta porque me completa, que me desorienta cuando no está y me orienta cuando en fin se presenta. Al final, ¿quién es usted que me deja vivo, tenso, tembloroso, pensativo y preocupado? ¿Quién es usted que va dejando nostalgia que no para, un corazón loco que dispara, una vida que se desarrolle en su ausencia? Una persona presente siempre en mis pensamientos que suceden cada segundo, que ya forma parte de mi esfera, de mi pequeño mundo, de mi vida. ¿Quién es usted que es tan deseada, tan soñada y tan querida?

  Me pregunto y yo mismo respondo: - Eres el amor que deseé por toda la vida y nunca tuve. Un amor que llegó en la sed y la sació. Un amor así, amor de verdad, de los que llegan, que invaden y se quedan con nosotros. Usted es así, llegó llegando, se apoderó de mí y ahora soy tu. Amor que no se olvida y que no es sólo pasión, sino que va más allá, más allá. Vaya de la tierra al cielo, va hasta la luna, va en el sol y no quema, amor que sobrevive, que es infinito. Amor serio, sincero, hermoso, amor que no se mide por ser tan intenso, tan inmenso. Entonces me pregunto: - Después de todo, quién es usted que me hace cerrar los ojos y aún conseguir verte? ¿Quién es usted al final que surge y paso bien, que pasa y paso mal? ¿Quién eres tú?

La presente obra, así como todos los textos contenidos en esta página web, se encuentran protegidos por las Leyes Nacionales e Internacionales de Derechos de Propiedad Intelectual, siendo prohibidas las copias, collages, reproducción, divulgación o uso de los contenidos presentados en este blog, independiente de los medios o sin la autorización expresa del autor Tony Casanova, a quien corresponde, única y exclusivamente los Derechos sobre el material presentado. La violación de estos Derechos se constituye crimen previsto en la Legislación y será sancionada con los rigores legales.

Para saber más sobre Tony Casanova y la adquisición de sus publicaciones, visite ESTE LINK

Quem sou eu

Minha foto

Tony Casanova, brasileiro, natural de Salvador-BA, escreve desde 1976 e é fundador e administrador do Projeto Roda Cultural, instituição virtual de apoio ás Artes e Artistas em geral. Autor dos E-books "Panorama da Artes", "No Litoral das Relações" , "Relações Instáveis", "O Amor Fala Francês", "O amor segundo a Bíblia", este último inspirado em uma matéria sua publicada no blog Mesa Farta e que teve mais de 10.000 leitores. O escritor Tony Casanova escreve em vários estilos, tendo herdado suas técnicas a partir de leituras feitas a partir de grandes vultos da literatura brasileira, entre os quais estão Castro Alves, Rui Barbosa, Cora Coralina, Érico Veríssimo, Carlos Drummond de Andrade e outros. Gosta do estilo lírico e tem forte inclinação a esta técnica. O autor tem várias publicações em suas páginas da internet. Entre os gêneros literários que escreve estão a Crônica, Poesia, Poema, Ficção e Romance.

Estamos no Twitter

publicidade